Médicos federais paralisam atividades amanhã, diz Sindmed

Hospital Universitário e PAM Salgadinho terão atendimento prejudicado; cerca de 200 profissionais devem cruzar os braços

11/06/2012 08:19

A- A+

Marigleide Moura

compartilhar:

Após anunciar uma greve para esta segunda-feira, 11, o Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sindmed) informou na manhã de hoje ao Primeira Edição que ocorreu um equívoco com as datas programadas para a paralisação nacional dos médicos federais. Com isso a greve só começa nesta terça-feira, dia 12.

Segundo o presidente do sindicato, Wellington Galvão, cerca de 200 profissionais em Alagoas Arquivo Primeira Ediçãodevem aderir ao movimento e suspender por tempo indetermindo até os serviços essenciais prestados aos pacientes no Hospital Universitário e no PAM Salgadinho, em dois ambulatórios da unidade que fica localizada no Centro de Maceió.

“Vamos suspender tudo. Já tivemos uma assembleia na semana passada e adesão será total. A categoria está unida”, disse o médico em entrevista por telefone.

A reportagem do Primeira Edição já levantou informações sobre o atendimento no Hospital Universitário. Por lá, nesta segunda-feira, apesar de a greve só ter início amanhã, pacientes já se preocupam com o atendimento. Informações dadas pela assessoria de comunicação do hospital dão conta que os ambulatórios funcionaram normalmente, mas os profissionais já estão fazendo mobilizações.

Reivindicações

A categoria protesta contra a Medida Provisória (MP) nº 568, de 2012, que tratada remuneração e da jornada de trabalho de profissionais de saúde. De acordo com a Federação Nacional dos Médicos (Fenam), o texto prevê que profissionais que atualmente mantêm jornada de 20 horas semanais no serviço público, ao ingressar na carreira, tenham que cumprir 40 horas semanais e receber o mesmo valor – uma redução de 50% na remuneração.

Primeira Edição © 2011