Vídeo contra a exploração sexual será veiculado nos aeroportos do país

A iniciativa faz parte do Acordo de Cooperação Técnica, que deve ser assinado nas próximas semanas entre o presidente da Infraero, Gustavo Matos do Vale, e o presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli

25/05/2012 15:56

A- A+

Divulgação

compartilhar:

Os principais aeroportos do país exibirão vídeo de sensibilização contra a exploração sexual comercial. Produzido pelo Sesi em parceria com a Caixa, o vídeo questiona “Que tipo de lembrança você anda trazendo das suas viagens?”, após mostrar cenas de um homem – sempre acompanhado por uma jovem, calada e vestida de short bem curto – retornando de viagem até seu reencontro com mulher e filhos. A exibição termina com a frase “Exploração Sexual – O Brasil não quer isso para seus meninos e meninas”, slogan da campanha. O vídeo também está disponível no endereço http://www.youtube.com/watch?v=_C02XvsXpJM&feature=relmfu.

A iniciativa faz parte do Acordo de Cooperação Técnica, que deve ser assinado nas próximas semanas entre o presidente da Infraero, Gustavo Matos do Vale, e o presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli. Os dois estiveram reunidos essa semana para discutir ações conjuntas de enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil.

O acordo também prevê que a Infraero destine cotas de vagas de Jovem Aprendiz para alunos do projeto ViraVida, que oferece capacitação profissional, educação básica continuada, atendimento psicossocial, médico e odontológico a jovens vítimas de violência sexual. No total, a iniciativa já atendeu mais de dois mil jovens.

“Eu já participei, quando fui diretor do Banco Central, da gestão de um programa voltado para adolescentes em situação de vulnerabilidade e sei que é uma emoção muito grande ver a transformação na vida deles. Sou totalmente a favor dessa parceria”, disse o presidente da Infraero.

A exploração sexual no Brasil

De acordo com dados da Secretaria de Direitos Humanos, atualmente, o Brasil tem registros de exploração sexual de crianças e adolescentes em 2.930 municípios. Além disso, entre os meses de janeiro e abril deste ano, a quantidade de denúncias de abuso e exploração teve um aumento de 71% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Entre os estados com maior incidência de denúncias estão os estados de São Paulo, seguido pelo Rio de Janeiro e Bahia. 

Primeira Edição © 2011