Assessora e secretário de Finanças de Rio Largo são presos em operação

Os dois foram acusados de tentar ocultar documentos da prefeitura de Rio Largo

25/05/2012 13:57

A- A+

Redação

compartilhar:

Em operação realizada na manhã desta sexta-feira (25), mais duas pessoas ligadas ao prefeito de Rio Largo, Toninho Lins, foram presas em cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Leia matéria relacionada: 

Força Nacional e Deic buscam documentos em Rio Largo

Tereza Laranjeira, assessora de Toninho e, Daniel Fernandes, secretário de Finanças do município foram presos por tentar impedir o acesso dos policiais a documentos que estavam na Prefeitura e na Câmara de Vereadores. O secretário negou a tentativa de ocultar os documentos. Alexandre Laranjeiras, irmão da assessora de Toninho, foi preso ao ser flagrado saindo da Câmara com documentos. Ele foi autuado por suspensão de documentos oficiais.

A operação faz parte das investigações sobre a venda de terras que seriam usadas para a construção de habitações populares. Além da desapropriação indevida, o esquema negociou o terreno sem licitação e 30 vezes acima do preço de mercado.

Os mandados de busca e apreensão foram solicitados pelo Grupo de Combate a Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual (MPE). Toninho Lins, que foi afastado do PSB, está preso sob determinação do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desde a terça-feira (22).

Além dele, os vereadores Cícero Inácio (PMDB), Graça Calheiros (PMDB), Ionaide Cardoso (PMDB), Jefferson Alexandre (PP), Milton Pontes (PPS), Reinaldo Cavalcante (PP) e o suplente Nilton da Europharma, também foram presos. Todos são acusados pelos crimes de falsidade ideológica, indevida licitação e formação de quadrilha.


 

Primeira Edição © 2011