"A pneumonia e o H1N1 matam! As pessoas precisam se vacinar", diz Sandra Canuto

Campanha de vacinação contra a gripe termina sexta e apenas 10 municípios atingiram a meta

23/05/2012 06:26

A- A+

Marcela Oliveira

compartilhar:

Termina na próxima sexta-feira (25), a campanha nacional de vacinação contra a gripe. Lançada no dia 5 de maio, a meta é imunizar 452 mil pessoas, entre idosos a partir de 60 anos, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes em qualquer fase de gestação e população indígena.

A vacina utiliza as três cepas de vírus que mais circularam no país no ano anterior e, de acordo com o Ministério da Saúde, imuniza também contra a influenza A (H1N1).

Há poucos dias para o fim da campanha, 284.522 mil alagoanos foram vacinados, o que corresponde a 62,82% da cobertura vacinal. O número deixa Alagoas abaixo da meta de 80% estabelecida pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), até agora, 18 municípios estão com uma cobertura vacinal menor que 50%. Em outros 74, os índices estão entre 50 e 80% e apenas 10 atingiram a meta estabelecida.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Sandra Canuto, destaca que é importante que as pessoas que fazem parte do público-alvo da campanha procurem uma unidade de saúde para tomar a vacina. Ela também desmistifica a ideia de que a vacina deixa as pessoas gripadas. 

“A única contra-indicação é alergia ao ovo. Se tomou a vacina e gripou foi coincidência, pois vírus mortos não provocam doença. O que provoca doença é a falta de vacinação. E a H1N1 mata. Neste ano tivemos casos de pessoas com H1N1 no Brasil e algumas morreram. As pessoas precisam se vacinar!”. 
 
Segundo Sandra Canuto, a campanha não deverá ser prorrogada. “Quem ainda não foi vacinado deve procurar um posto a partir de hoje, para que não provoque tumulto na sexta-feira, último dia. Pois, o prazo não será prorrogado. Por enquanto, o Ministério da Saúde não acenou com essa possibilidade”, disse ela enfatizando o alerta: ‘É importante a vacinação. Pneumonia é grave e mata principalmente nesses grupos que estão sendo priorizados pelo Ministério da Saúde’.
 
Ainda de acordo com a superintendente, todos os municípios estão com a vacina. E, após a campanha, a vacina não será disponibilizada nas unidades de saúde, pois a quantidade é restrita para os grupos priorizados.

 

Primeira Edição © 2011