Silêncio marca participação de Cachoeira na CPI

Parlamentares ficaram nervosos sem respostas do bicheiro

22/05/2012 14:28

A- A+

R7

compartilhar:

Terminou agora há pouco a sessão da CPI do Cachoeira que recebeu o bicheiro. Carlinhos Cachoeira usou o direito de ficar calado, e a sessão se resumiu a perguntas sem resposta dos parlamentares.

O bicheiro repetiu, a cada pergunta feita, que "permaneceria calado" por orientação dos advogados até sua audiência na Justiça.

No início da manhã, os advogados já sinalizavam que Cachoeira não falaria. Assim que começou a sessão, ele se pronunciou reiterando que não ia falar nada sobre o esquema do grupo ou responder perguntas.

— Estou aqui como manda a lei. Fui orientado pelos meus advogados e não falarei nada, somente depois da audiência que vamos ter no juiz. E, se porventura, depois, acharem que devo contribuir, podem me chamar que eu virei p ara falar e responderei a qualquer pergunta.

Cachoeira permaneceu na frente da sala da CPI, em uma mesa, sentado ao lado do advogado Marcio Thomaz Bastos. Por várias vezes, os parlamentares ficaram nervosos com a negativa do contraventor.

Os deputados e senadores chegaram sugerir que se fizesse uma sessão secreta para que o bicheiro pudesse falar. Ainda assim, ele decidiu ficar calado.

— Eu estou respondendo a inquérito na Justiça e antes de falar ao juiz não posso e não vou falar. Depois disso vamos ver. Foi por isso que pedimos que reavaliassem nossa vinda aqui [hoje]. Quem forçou foram os senhores. 

Primeira Edição © 2011