Universia Brasil orienta candidatos sobre como escapar de “pegadinhas” em entrevistas de emprego

28/03/2012 15:13

A- A+

Assessoria

compartilhar:

Em entrevistas de emprego, é muito comum os recrutadores questionarem os candidatos a uma vaga de maneira a que caiam em contradição ou digam algo que possa não estar de acordo com o que a empresa espera. Com o objetivo de prevenir evitar que os entrevistados caiam nessa “armadilha”, a Universia Brasil (www.universia.com.br), maior rede ibero-americana de educação, mostra como se deve agir diante de perguntas como essas e não arruinar a entrevista de trabalho.

O portal traz como exemplo a pergunta do “plano dos cinco anos”, onde os selecionadores procuram entender a motivação e expectativas em longo prazo que o candidato sustenta, e apresenta três possibilidades de resposta e os possíveis resultados que elas provocam nos entrevistadores.

Na página, a Universia Brasil traz também uma relação de oito atitudes que não devem ser feitas durante um processo de seleção online. Entre o que se deve evitar nesses casos estão o desconhecimento do cenário econômico, postura inadequada, falta de atenção no entrevistador, entre muitas outras sugestões para que detalhes não façam o candidato desperdiçar uma oportunidade.

Além disso, o portal orienta sobre como o humor pode ser utilizado para tornar uma entrevista mais leve e descontraída, sem que ocorram piadas desnecessárias e constrangedoras. Por fim, a Universia Brasil relata as dez perguntas mais utilizadas por recrutadores para testar o raciocínio e conhecimento dos candidatos.
O conteúdo completo está disponível em aqui.

Sobre a rede Universia
Universia Brasil (www.universia.com.br), a maior rede ibero-americana de colaboração universitária, presente em 23 países, completa em 2012 dez anos de atividade Brasil. A sua missão é ajudar as universidades a desenvolverem projetos compartilhados, gerar oportunidades para a comunidade universitária, além de atender a demanda do mercado empresarial e institucional, a partir de critérios de eficiência econômica e rentabilidade.

Por meio de parcerias estratégicas entre mercado e universidade, também disponibiliza uma série de serviços, produtos educacionais como jogos, simuladores e cursos, que permitem a difusão do conhecimento em várias áreas de negócios.

Primeira Edição © 2011