Procon-SP autua 18 postos por preços abusivos de combustível

09/03/2012 14:35

A- A+

Folha Online

compartilhar:

O Procon já autuou 18 postos de combustível devido ao aumento abusivo de preços durante a protesto de caminhoneiros que provoca desabastecimento em vários estabelecimentos da região metropolitana de São Paulo. Outros 22 postos foram notificados a prestar esclarecimentos.

Até ontem o Procon já tinha recebido 248 denúncias. Algumas delas, no entanto, se referiam aos mesmos estabelecimentos. De acordo com o órgão, os postos autuados passarão por processo administrativo e poderão ser multados. Os valores das multas podem ir de R$ 400 a R$ 6 milhões.

Durante as fiscalizações, o Procon detectou aumento de até 51% no valor do combustível. Em um posto em Santana, zona norte, o valor da gasolina comum passou de R$ 2,79 o litro para R$ 4,49 no início da semana. A gasolina aditivada chegou a R$ 4,99.

O desabastecimento dos postos ocorreu devido ao protesto dos caminhões contra a restrição de circulação pela marginal Tietê. Os caminhões flagrados na via entre as 5h as 9h e entre as 17h e as 22h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 14h aos sábados, estão sendo multados desde a última segunda (5).

Os caminhoneiros voltaram a entregar combustível após a decisão da Justiça na noite da última terça-feira. A multa diária pelo descumprimento da decisão é de R$ 1 milhão.

O presidente do Sindicom (sindicato das distribuidoras de combustível), Alísio Vaz, disse ontem que 100% dos postos deverão ser totalmente abastecidos até segunda (12). Para isso, haverá um esquema especial de entrega durante o fim de semana, inclusive no domingo, dia em que não é comum ocorrer abastecimento.

Primeira Edição © 2011