Motorista de ônibus é condenado por morte de 10 em acidente de trem

09/03/2012 15:30

A- A+

Folha Online

compartilhar:

O motorista de ônibus Alonso de Carvalho foi condenado pela Justiça a seis anos e nove meses de detenção, inicialmente em regime semiaberto, pela morte de dez pessoas em um choque do ônibus que dirigia com um trem em Americana, no interior paulista.

O juiz André Carlos de Oliveira, da 1ª Vara Criminal de Americana, autor da sentença, também suspendeu por dois anos o direito de Carvalho dirigir. A decisão, que condenou o réu por homicídio culposo e lesão corporal culposa (sem intenção), foi publicada na terça-feira (6).

O juiz entendeu que o motorista agiu com imprudência ao avançar com o veículo sobre a linha férrea na noite de 8 de setembro de 2010.

Com a batida, o ônibus foi arrastado por cerca de 80 metros, chocando-se com outra locomotiva que estava parada.

Cabe recurso da condenação.

A reportagem ligou nesta sexta para o escritório do advogado de Carvalho, Renan Nogueira Farah, mas ninguém atendeu. No processo, a defesa argumentou que os sinais de alerta sonoros e visuais só tocaram quando mais da metade do ônibus havia transposto a passagem.

"Imediatamente surgiu o trem, arrastando o ônibus por alguns metros, colidindo ônibus e trem com um segundo trem, estacionado perigosamente ao lado da guarita, o que provocou o efeito guilhotina, destruindo o ônibus e causando a morte de 10 pessoas e os ferimentos de outras 17", argumentou a defesa, segundo a sentença.

Primeira Edição © 2011