Protesto: "quarta ninguém deve pagar mais do que R$ 2,10 pela passagem de ônibus"

Segundo presidente da CUT, o ato de não pagar o valor reajustado faz parte do plano de mobilização contra o aumento de R$ 2,30

28/02/2012 14:04

A- A+

Fran Ribeiro

compartilhar:

“Os trabalhadores precisam ficar atentos: nesta quarta-feira ninguém deve pagar mais do que R$ 2,10 (dois reais e dez centavos) pela passagem de ônibus. Levem o dinheiro trocado”, recomendou o presidente da CUT, Izac Jacson Ferreira Cavalcante, em nota divulgada pela Central Única dos Trabalhadores.

A determinação faz parte do plano de mobilizações em protesto contra o aumento abusivo das passagens de ônibus em Maceió elaborada por cerca de 40 representantes de entidades, realizada na manhã desta terça-feira (28). Além de entidades sindicais, participaram da reunião representantes de associações de bairros, movimento estudantil, entre outras. 

Nesta quarta-feira (29), a partir das 9h da amanhã, acontece o primeiro ato marcado para essa semana em Maceió. A concentração será em frente ao Tribunal de Justiça, na Praça Deodoro, no centro.

De acordo com a nota, as mobilizações serão contínuas até que o aumento, que foi reajustado pela Transpal (Associação de Transportadores de Passageiros de Alagoas) e autorizada pelo desembargador Washington Luiz, seja revista. O novo valor que é de R$ 2,30 está sendo cobrado desde o domingo (26).

Segundo dados da CUT, o valor pago na passagem urbana de Maceió é mais cara do Nordeste, e pelo levantamento feito com base na quilometragem, é a mais cara do País. Na próxima quinta-feira (01), a entidade convoca entidades filiadas e a população para participar do protesto em frente ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ).

“Iremos fazer um vigília durante o tempo que for necessário para reverter esta situação. A Justiça precisa tomar um posicionamento urgente”, comentou Izac Jacson.

 

*com informações da CUT/AL.

Primeira Edição © 2011