Baleados durante bloco 'Tudo Azul', em Murici, recebem alta médica do HGE

Major Marcelo Araújo e Marcone da Silva saíram do Hospital e foram para Central de Velório onde estava sendo velado o corpo de Bruno

22/02/2012 11:10

A- A+

Redação

compartilhar:

As duas outras vítimas baleadas dentro do bloco ‘Tudo Azul’, em Murici, receberam alta médica do Hospital Geral do Estado (HGE) na manhã desta quarta-feira (22) e se encaminharam a Central de Velórios, no Prado, em solidariedade a família da vítima fatal do atentado, o jovem Bruno Macena.

O crime aconteceu nesta terça-feira (21) durante o desfile do bloco ‘Tudo Azul’, em Murici. Segundo os primeiros depoimentos a confusão começou com uma discussão. O cabo da PM Samuel Souza, que supostamente fazia um bico de segurança no bloco, disparou várias vezes, com sua pistola calibre 380, no meio da confusão e acertou as três vítimas. Bruno Macena, filho do sargento da PM, Ernani Macena, não resistiu e faleceu.

Já o major da Polícia Militar, Marcelo Araújo, e o amigo de Bruno, Marcone da Silva, foram atingidos pelos tiros, mas socorridos a Unidade de Saúde da região e depois encaminhados ao HGE, de onde receberam alta médica nesta manhã.

Após receber alta médica, o major Marcelo Araújo e Marcone da Silva, foram até a Central de Velório, onde está sendo velado o corpo do estudante, e prestaram solidariedade a família.

O inquérito já foi aberto pela Delegacia de Murici. Nos próximos dias, as duas vítimas devem prestar depoimento sobre o caso.

O acusado

O acusado, o cabo Samuel Souza, foi preso e se encontra recolhido no presídio Baldomero Cavalcanti. Segundo sua versão, o cabo Samuel disse ter ido separar uma briga e deflagrou os disparos por acidente.

O secretário de Estado da Defesa Social, Dário Cesar, se pronunciou na manhã de hoje sobre o caso e lamentou a morte do jovem, externando seu pesar ao pai da vítima, o sargento Macena. Ainda de acordo com Dário Cesar, o acusado já havia sido expulso administrativamente da corporação, mas reintegrado judicialmente.

“O PM que, estando de folga, acabou de cometer crimes em Murici, já está preso e vai para o Baldomero pra responder pelo seu ato covarde”, declarou o secretário em seu twitter.

Reprodução/Twitter

A pistola calibre 380 usada por ele foi apreendida pela polícia e será encaminhada para a Delegacia de Murici, onde o caso será investigado.

Matéria anterior:

Cabo da PM mata um e fere dois durante bloco em Murici

Primeira Edição © 2011