Jorge VI diz que Celso Teixeira é “parceiro” e o CSA precisa de paz

Presidente do Azulão garante prestígio ao treinador do clube do Mutange

24/01/2012 19:01

A- A+

Marcelo Alves

compartilhar:

“Celso Teixeira é meu parceiro”. Essa declaração foi dada pelo presidente-executivo do CSA, Jorge VI, rechaçando de vez os comentários sobre a troca de comando e oferecendo total garantia ao técnico à frente do CSA, dando prosseguimento ao Projeto Centenário, que iniciou em julho do ano passado.

Segundo o mandatário azulino, que está em Brasília, junto com o governador do Estado, Teotonio Vilela, participando de uma reunião com o ministro do Esporte, Aldo Rebello, o CSA precisa de paz. Jorge VI participa do encontro como secretário de Estado Adjunto do Esporte.

De acordo com Jorge VI, tanto a diretoria quanto os jogadores são unânimes na permanência de Celso Teixeira no comando do time azulino. O mandatário azulino contou ainda que o além de treinador, Celso Teixeira é um parceiro.

“O que importa é a gente ir para o quadrangular. Quando a gente entrar no quadrangular vão jogar com a gente a cozinheira e até o vigia. Digo jogar junto mas não entrar em campo e sim torcer”, disse.

CSA X CORURIPE – Jorge VI disse que a partida entre CSA e Coruripe será um divisor de águas para as pretensões do time azulino visando à classificação ao quadrangular da Primeira Fase do Estadual. A partida entre CSA e Coruripe será disputada nesta quarta-feira (24), às 20h30, no estádio Rei Pelé.

PROJETO CENTENÁRIO – Celso Teixeira está no CSA desde julho do ano passado quando foi convidado para fazer parte do Projeto Centenário do Azulão. Na época, o treinador disse ter negado propostas de outros clubes e abraçou o projeto que, de início foi de comandar o CSA – formado em sua maioria por atletas da base – na Segunda Divisão do Alagoano, como time convidado. Além disse, Celso Teixeira contou que, na ocasião, aceitou até a baixar o valor de seu salário para integrar a empreitada.
 

Primeira Edição © 2011