Rádio Primeira Edição - Ouça agora!

notícias > Maceió setas

Sobrevivente da Chacina depõe e reconhece acusado

Claudinete reconheceu Jadielson como um dos atiradores da chacina da Gruta

16/01/2012 10:46

A- A+

Marigleide Moura

compartilhar:

Felipe Araújo

Atualizado äs 13horas

Claudinete Santos Maranhão, sobrevivente da chacina da Gruta, no dia 16 de dezembro de 1998, foi a primeira testemunha a depor nesta manhã durante o julgamento do Caso Ceci Cunha, no Fórum da Justiça Federal em Alagoas.

A oitiva da testemunha acontece em um clima de muita tensão no auditório, presenciado por réus, familiares, jurados e imprensa. O juiz federal titular da 1ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Maceió, André Luís Maia Tobias Granja está fazendo o interrogatório.

Bastante emocionada, a testemunha chegou a chorar durante o depoimento. Claudinete foi questionada pelo juiz se seria capaz de reconhcer Jadielson. A sobrevivente apontou para o réu e disse ter certeza que ele seria um dos atiradores da chacina.

"Aquele , o segundo, da esquerda para a direita é o Jadielson", disse referindo-se a posicão que o réu estava no banco com os outros acusados no processo. 

A expectativa dos familiares e dos advogados de defesa é grande em relação ao depoimento de Claudinete . Os familiares esperam que seu relato venha a esclarecer os principais fatos do caso.A principio, o juiz fez a leitura do depoimento da sobrevivente para a polícia.

Claudinete é viúva. Seu esposo, foi uma das vítimas da chacina. Irã Maranhao morreu na varanda da casa com as outras vítimas. Claudinete é irma da deputada Ceci Cunha e atualmente mora em Brasília.

Ainda hoje, o juiz deve ouvir as outras testemunhas arroladas tanto pela defesa quanto pela acusação.
 

* campos obrigatórios

  • Enviar »

@primeiraedicao seta

anterior proximo

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Primeira Edição © 2011

Plus! Agência Digital