Cícero Ferro diz que novas informações sobre plano são mentirosas

Deputado se manifestou depois que Dudu Hollanda afirmou que seriam pagos R$ 140 mil para pistoleiros cometerem os assassinatos

13/01/2012 13:54

A- A+

Thayanne Magalhães

compartilhar:

Depois que o deputado Dudu Hollanda (PSD) declarou que os pistoleiros contratados para sua execução receberiam R$ 140 mil, (leia aqui) o suposto mentor do plano de execução, Cícero Ferro (PMN) se manifestou sobre o assunto e voltou a negar as acusações.

Ferro disse que as novas informações são tão mentirosas quanto as do suposto plano de assassinato, que teria como vítimas, além de Holanda, o deputado Maurício Tavares (PTB). Os parlamentares seriam mortos na noite de réveillon, segundo informações divulgadas pelas polícias Civil e Federal.

O advogado de defesa de Ferro, Welton Roberto, disse em entrevista ao Primeira Edição que não se pronunciaria sobre as novas acusações contra seu cliente. “Estou focado no julgamento do caso Ceci Cunha nesse momento”, resumiu.

O caso
Dudu Holanda e Maurício Tavares seriam executados na noite de réveillon. Os parlamentares foram avisados pela Polícia Civil de Alagoas sobre a existência do plano, supostamente comandado por Cícero Ferro.

Segundo as últimas informações sobre o caso, a Polícia Federal de Pernambuco teria recebido denúncias anônimas sobre o plano. Nenhuma prova concreta foi apresentada e a Polícia Civil de Alagoas afirmou que não investigará o plano até que isso aconteça. (Leia aqui)
 

Primeira Edição © 2011