Alecsandro pede 'malandragem' e 'oito seguranças' para o Vasco

Alecsandro espera superar as dificuldades comuns da Copa Libertadores com o Vasco

09/01/2012 05:25

A- A+

UOL - Esportes

compartilhar:

Campeão da Libertadores em 2010 pelo Internacional, o atacante Alecsandro se considera um “pé quente” na principal competição do continente. Além disso, os sustos vividos na conquista pelo time gaúcho facilitam o entendimento de como enfrentar o torneio nesta temporada com a camisa do Vasco.

De bom humor, o camisa 9 de São Januário relembrou o episódio desagradável nas quartas de final da Libertadores para pedir malandragem aos companheiros na competição. Na ocasião, o Inter foi derrotado por 2 a 1 pelo Estudiantes, mas o gol de Giuliano garantiu os gaúchos na semifinal. Inconformados, os argentinos partiram para o confronto e Alecsandro acabou sendo agredido.

“Foi uma situação complicada, mas pelo jogo em si gostaria de passar de novo. No fim, o Giuliano fez o gol e nos classificamos. O brasileiro luta até o final e quando perde bate palma para o adversário. Eles não admitem a derrota. Infelizmente, partem para a briga e provocam. Todos vão ver que nos jogos que ganharmos fora de casa terá confusão. Sofri bastante naquele jogo quando corri para o lado errado. Temos que lutar para vencer os jogos mesmo com tudo isso”, afirmou, acrescentando.

“É preciso ser malandro dentro de campo e na hora que o juiz apitar já sair correndo para o vestiário (risos). Tem que levar sete, oito seguranças para ficar mais tranquila a situação também”, completou.

Para Alecsandro, o segredo para o Vasco passar de fase sem sustos está nos jogos dentro de casa. O centroavante exige apenas vitórias no caldeirão de São Januário.

“Isso é muito particular. Mas para jogar uma Libertadores, ser campeão, tem que vencer em casa. Todos os jogos são difíceis. Na teoria, falando da primeira fase, se você vencer as três em casa, estará classificado. Em casa, perder ou empatar tem que descartar tanto na fase de grupos quanto no mata-mata. O resultado positivo no nosso estádio dá uma tranquilidade muito boa”, encerrou o atacante.

No dia 22 de janeiro, o Vasco faz a sua primeira partida oficial do ano contra o Americano, no estádio Moacyrzão, em Macaé, pelo Campeonato Carioca. A estreia na Libertadores será no dia 8 de fevereiro, contra o Nacional, do Uruguai, em São Januário.

Primeira Edição © 2011