“Ela não afirmou que viu de onde partiram os tiros”, revela delegado que investiga a morte de modelo

De acordo com Belmiro Cavalcante, que preside o inquérito, apenas com a perícia dos projéteis será possível assegurar quem atirou em Eric Ferraz

06/01/2012 15:14

A- A+

Redação

compartilhar:

Por meio da assessoria de comunicação da Polícia Civil de Alagoas, o delegado regional de Viçosa, Belmiro Cavalcante afirmou nesta sexta-feira (6) que, em depoimento, a namorada do modelo Eric Alexandre Ferraz, assassinado na madrugada do dia 1º deste mês, declarou que não viu de onde partiram os tiros que mataram Eric, como foi veiculado pela imprensa.

“Em depoimento ela não afirmou que viu de onde partiram os tiros, mas que o policial civil foi quem a teria lhe paquerado, e que acompanhou o momento em que ele teria colocado a arma na parte da frente da cintura” disse.

O delegado que preside o inquérito que apura a morte do modelo, informou que ainda não é possível afirmar quem foi o autor dos disparos, mas que sabe que tanto o policial civil, Jaysley Leite de Oliveira, quanto seu irmão Judarley Leite de Oliveira estavam armados na noite do crime. “Sabemos, através dos depoimentos colhidos, que a arma de Judarley é uma pistola preta, enquanto que a do Jaysley é prateada”. Ainda segundo Belmiro, somente com o resultado da perícia dos projéteis será possível assegurar quem atirou em Eric.

Novas testemunhas ainda serão ouvidas para tentar elucidar qual a real participação dos irmãos no homicídio. O delegado disse ainda que dentre as testemunhas ouvidas, até o momento, uma disse ao delegado que Jaysley seria o autor do crime, enquanto as outras três apontam Jurdarley.
 

*com Ascom/PC.

Primeira Edição © 2011