Johnson aposta em raça para vencer Vitor Belfort

Rival do carioca no UFC 142, americano revela conexão com brasileiros e garante não temer adversários: 'Apenas um leão pode trazer problemas'

05/01/2012 05:29

A- A+

Globo Esporte

compartilhar:

Em seu duelo no UFC 142, no Rio de Janeiro, no próximo dia 14, Vitor Belfort encara um adversário forte fisicamente e, sobretudo, mentalmente. Seu rival, Anthony ''Rumble'' Johnson, admira o ''Fenômeno'' brasileiro, mas deixa claro que não está temeroso para encará-lo diante de sua torcida. Abusando das frases de efeito, o americano, que sobe para o peso-médio pela primeira vez após lutar por toda sua carreira como peso-meio-médio, faz pouco caso do porte físico avantajado do carioca. Segundo ele, o tamanho dos dois é bastante parecido e só sairá vencedor quem tiver o coração mais ''valente''.

- Acho que sou mais alto que Vitor Belfort. Posso dizer que somos do mesmo tamanho, os dois têm ombros bem largos. Mas acho que, no final das contas, essa luta vai ser definida por quem tiver o maior coração. E acho que o meu é o maior - afirmou o americano.

Exalando coragem e confiança, o americano garante que em momento algum teve medo de encarar o carioca e se vê capaz de enfrentar nomes de peso do UFC como Anderson Silva, Jon Jones e até mesmo o peso-pesado brasileiro Junior Cigano. Sem meias palavras, ele afirma que apenas um leão é capaz de o deixar receoso.

- Eu amo desafios. Sempre quis ser campeão. Antes de subir de categoria, eu queria encarar Georges St-Pierre, agora quero Anderson Silva. Mas primeiro tenho que pegar Vitor e outros rivais. Anderson é o melhor lutador peso por peso do UFC. Na minha opinião, Georges St-Pierre é o número dois e Jon Jones, o terceiro. Eu lutaria contra os três. Enfrentaria até o Junior dos Santos (Cigano) se me pedissem. Não recuso desafios. Encaro qualquer um. Se colocar um leão na minha frente, aí sim poderá ser um problema. Se for um ser humano, eu estou dentro - disse Anthony Rumble.

Lutador tem forte conexão com lutadores brasileiros

Aos 27 anos, o americano tem uma forte conexão com o MMA do Brasil. Johnson treina na equipe apelidada de Blackzilians, na Flórida, onde os lutadores "ou são brasileiros ou são negros, ou os dois", pela descrição de seus próprios integrantes. Para o americano, existe uma grande conexão entre ele e os atletas do país de Vitor Belfort.

- Nosso time é uma família. Treinamos juntos e saímos juntos. Fazemos tudo juntos. Ninguém se acha melhor, todos nos tratamentos iguais e com muito respeito. Os brasileiros do time ralaram muito para chegar aonde chegaram. Vieram de lugares onde ninguém esperava que chegassem onde chegaram. Eu acho que sou muito parecido com eles. Ninguém esperava de mim. Tenho uma boa conexão com eles - disse Rumble.

Na academia, ele convive diariamente com Antônio Pezão, Jorge Santigo e Gesias "JZ" Cavalcante. Admirador de seus companheiros, ele acredita que a relação criada nos treinos o deixa mais preparado para a luta e rasga elogios aos amigos, sobretudo a Gesias.

- Pezão é um grande cara. Está sempre brincando, é engraçado. Jorge é mais quieto. Ele sempre me ajuda em tudo, é um cara do bem. JZ é meu maior parceiro lá. Somos muito amigos. Eu adoro treinar com ele, me ajuda muito e conhece o estilo do Belfort. Ele é maluco, mas gosto demais dele - revelou Anthony Johnson.

O UFC 142 será realizado na Arena da Barra, no Rio de Janeiro. Além de Vítor Belfort x Anthony Johnson, o card terá outras dez lutas, todas com brasileiros. Confira abaixo:

CARD PRINCIPAL

José Aldo Jr. x Chad Mendes
Vitor Belfort x Anthony Johnson
Edson Barboza Jr. x Terry Etim
Rousimar "Toquinho" Palhares x Mike Massenzio
Erick Silva x Carlo Prater

CARD PRELIMINAR

Thiago Tavares x Sam Stout
Ricardo Funch x Mike Pyle
Fábio Maldonado x Caio Magalhães
Felipe "Sertanejo" Arantes x Antonio "Pato" Carvalho
Yuri "Marajó" Alcântara x Michihiro Omigawa
Ednaldo "Lula" Oliveira x Gabriel Napão

Primeira Edição © 2011