Deputados ameaçados pedem mais segurança ao governo

Dudu Holanda e Maurício Tavares esperam por mais segurança depois de ameaça de plano de assassinato

05/01/2012 15:38

A- A+

Rone Barros - estagiário

compartilhar:

Depois da descoberta de um plano de assassinato contra os deputados estaduais Dudu Holanda (PSD) e Maurício Tavares (PTB), os parlamentares se reuniram com o secretário de Estado da Articulação Política, Rogério Teófilo, para cobrar mais segurança. A reunião aconteceu na tarde desta quinta-feira (5), a portas fechadas, no Palácio República dos Palmares.

Os parlamentares querem que o governo questione a Polícia Federal sobre a investigação do caso e apresente, além de provas, os supostos policiais que teriam sido contratados para cometer as execuções.

Dudu Holanda se diz vulnerável diante de ameaças e pediu a guarda de dois policiais militares para reforçar a segurança. Teófilo tornou a falar da oferta do secretário de Estado da Defesa Social, Dário César, que ofereceu segurança pessoal aos deputados, mas o assunto ainda deve ser disutido. 

Uma nova reunião foi marcada para esta sexta-feira (6), dessa vez com o governador Teotonio Vilela (PSDB).

Segundo a denúncia, o deputado Cícero Ferro seria o mentor do plano que foi desarticulado pela Polícia Federal. Dudu Holanda não acredita na participação de Ferro com o suposto plano alegando que estava com ele no dia da desarticulação. "Não sei quem está por trás disso, por isso estou tomando as precauções necessárias, mas não vou mudar minha rotina", disse Holanda.

Leia matéria relacionada: Cícero Ferro nega plano para matar deputados e diz ser vítima de perseguição

Estiveram presentes na reunião os deputados Dudu Holanda (PSD), o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Fernando Toledo (PSDB), Marcelo Victor (PTB), Maurício Tavares (PTB) e Edval Gaia (PSDB). 

Supervisão: Thayanne Magalhães

Atualizado às 20:10

Primeira Edição © 2011