Polícia começa a ouvir hoje testemunhas do assassinato do modelo Eric

A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito.

03/01/2012 03:40

A- A+

Marigleide Moura

compartilhar:

O delegado regional de Viçosa, Belmiro Cavalcante, deve começar a ouvir hoje, 03 de dezembro, as primeiras testemunhas do assassinato do modelo Eric Alexandre Ferraz, 24 anos, morto a tiros na festa de Reveillon na cidade, após uma briga. A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito.

O acusado do crime já foi identificado pela Polícia Civil de Alagoas. Segundo informações, o suspeito seria um homem identificado como Judarley de Oliveira, irmão de um policial. O crime foi presenciado por centenas de pessoas que estavam na festa da virada.

De acordo com populares que participavam da festa, o crime ocorreu após uma discussão entre a vítima e o assassino. Eric estava com a namorada, Carol e mais três amigos: Manuel, Alex e Carla Priscila. Eric teria discutido com o acusado após uma paquera insistente dele com sua namorada na festa.

Após a briga, Eric levou um soco e foi alvejado por cinco tiros. Segundo a polícia, o acusado puxou a arma da cintura do policial e atirou contra Eric, que era pré-candidato a vereador na cidade de Marechal Deodoro.

Seu corpo foi velado, sob clima de grande comoção, na filarmônica Santa Cecília. Parentes e amigos estão chocados com morte. Eric Ferraz foi sepultado na tarde desta segunda-feira, 2.

Primeira Edição © 2011