Balanço ambiental 2011: Relembre fatos que marcaram o Meio Ambiente de Alagoas

Confira tudo que movimentou a área ambiental de Alagoas neste ano de 2011. Poluição, praias, parcerias, preservação...

02/01/2012 11:34

A- A+

Editoria de Meio Ambiente

compartilhar:

Os investimentos na área do Meio Ambiente em Alagoas ainda são mínimos, mas a sociedade já se comprometeu com a causa e isso já é meio caminho andado para o mundo sustentável que buscamos.

Praias poluídas, encalhes e mortes de animais marinhos, retiradas de árvores em rodovia alagoana, licenciamento de central de resíduos ao lado de área de proteção permanente, diversos eventos de conscientização ambiental, animais abandonados, ONGs ambientais, entre outras coisas.

O ano de 2011 em alagoas foram marcados por diversos fatos, muitos deles negativos, relembre alguns e analise você o mesmo o banlaço alagoano de 2011 na área ambiental.

Praias

Balneabilidade

Arquivo PESemanalmente o Instituto do Meio Ambiente (IMA) divulga uma análise completa da balneabilidade das praias de Alagoas. Neste, o IMA divulga o grau de poluição dos mares e divulga como uma forma de prevenção para os banhistas não utilize esses locais.

Em época de chuvas, o relatório chega a reprovar quase metades das praias alagoanas, no verão, a lista negativa cai, mas nunca é 100%.

Reveja Matérias:

- Balneabilidade aponta 9 trechos impróprios em praias de Alagoas;

- Balneabilidade: litoral sul alagoano está totalmente próprio para banho. Os demais apenas para apreciar a vista;

- IMA divulga Ponta Verde e Jatiúca impróprias para banho.

Poluição

Arquivo PEEm uma simples caminhada pela orla marítima de Maceió, é possível ver o tamanho do problema. O estado que é conhecido por ser o ‘Paraíso das Águas’ não pode permitir que suas praias tenham ‘línguas negras’ a cada 300 metros. Praias como a Jatiúca, Crus das Almas, Pajuçara, entre outras, apresentam esgotos a céu aberto que desembocam diretamente na praia. E o que falar do encontro da praia da Avenida com o Riacho Salgadinho?!

Reveja Matérias:

- Deputado JHC garante está buscando soluções para a poluição nas praias: "A gente está acompanhando o Meio Ambiente", garantiu;

Praias poluídas são contraste no Estado conhecido com o "Paraíso das Águas".

Lixo e encalhes de animais marinhos

ArquivoQuase que diariamente o Portal Primeira Edição divulga a triste notícia de encalhes e mortes de animais marinhos, como tartarugas e golfinhos, nas praias da capital. E o motivo, segundo o Instituto Biota de Conservação – ONG responsável por cuidar do ambiente marinho maceioense –, apesar de não ser definitivo, apresentam muitas vezes indícios humanos, como redes de pesca, e lixos nas praias.

“Animal não consegue distinguir lixo de comida e ingere, por exemplo, sacolas plásticas que não são digeridas e leva a tartaruga à morte por obstrução ou por asfixia”, explicou o diretor do Biota, o biólogo Bruno Stefanis.

Arquivo

Assim, fica clara a necessidade de políticas públicas que foquem na solução. Alagoas é conhecida por ser o paraíso das águas e tem nas praia um dos principais atrativos turísticos do Estado, e dessa forma é necessária que os órgãos públicos não se omitam para o problema e enfrentem.

Reveja Matérias:

- Encalhes de tartarugas em AL: deputado garante está buscando soluções;

Plástico e linhas podem ter causado morte de tartaruga encontrada na Pajuçara;

Tartaruga é encontrada esquartejada na praia da Garça Torta.

Central de Tratamento de Resíduos Sólidos em Pilar

De acordo com a URCD, que irá construir o empreendimento, a Central de Tratamento de Resíduos, com um investimento que gira em torno de R$ 42 milhões, vai gerar mais de 250 empregos diretos no Estado e será responsável pela destinação de 2/3 do lixo sólido produzido em Alagoas, como resíduos industriais e hospitalares – a CTR ira receber resíduos de 28 municípios das regiões Metropolitana e Agreste de Alagoas.

A polêmica gira em torno da reserva legal de mata atlântica que será vizinha do aterro. A área é de protegida por lei com mais de 50 hectares de mata nativa e onde vivem diversas espécies de animais.

O Conselho Estadual de Proteção Ambiental (CEPRAM) após colher o estudo de impacto ambiental elaborado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA), liberou a construção do empreendimento no último mês de setembro.

Reveja Matérias:

MPE/AL estuda instalação de central de tratamento de resíduos sólidos em Pilar;

Cepram libera Central de Tratamento de Resíduos de Pilar.

Projeto no Parque Municipal

Arquivo PEDurante todo o ano, a Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) promoveu o projeto Arte no Parque, onde o público pode vivenciar uma aula prática de educação ambiental unida a belas apresentações artísticas.

A combinação de música clássica, piquenique e natureza agradou ao público, que já consolidou o projeto como uma opção de lazer aos domingos.

Reveja Matérias:

Último 'Arte no Parque' do ano terá apresentação do Divina Supernova;

Parque Municipal homenageia Dia da Consciência Negra;

Retiradas de mais de 2 mil árvores às margens de AL-220 gera polêmicas

O grande números de acidentes fatais na AL-220 tem gerado uma mobilização entre população e autoridades públicas, que buscam encontrara uma solução. E, em meio a essas discussões, as árvores que margeiam a rodovia, tem sido citadas como um dos grandes fatores que propiciam esses acidentes. E dessa forma, mais de 2 mil árvores podem ser retiradas do local. IMA estuda uma supressão, já que árvores não podem ser retiradas simplesmente.

Reveja Matérias:

Derrubada de duas mil árvores mobiliza redes sociais;

Moradores se preocupam com suposta derrubada de árvores;

Série de audiências públicas sobre alto número de acidentes fatais na A-220 e retiradas de árvores tem prosseguimento.

Defensores ambientais

Alagoas é atrasa em diversos quesitos, inclusive nas questões ambientais. Contudo, muitos alagoanos querem trazer a evolução ambiental para o Estado e muitas organização não governamentais e sem fins lucrativos vem promovendo diversos trabalhos, tanto de preservação ambiental, quanto de conscientização da população.

GVAM

Arquivo PEO Grupo Vida Animal Maceió é uma entidade sem fins lucrativos, formada por um grupo de pessoas, que por meio da educação ambiental e a conscientização das pessoas, buscam o bem estar animal.

A ONG promove castrações, vacinação e cuida de animais abandonados pelas ruas de Maceió. Após tratamento, como não há uma sede fica, os animais são postos para adoção.

Reveja Matérias:

- GVAM: grupo de voluntários trazem cuidado e carinho para cães e gatos abandonados;

Com epidemia de 'doença de carrapato' em animais de abrigos, GVAM pede ajuda da população;

GVAM busca ajuda de custo para tratamento de cachorro vítima de erro médico.

NEAFA

ArquivoO Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis também é uma ong voltada para o bem estar animal. Os animais são resgatados pelo núcleo em condições de maus tratos, e ao chegarem à ONG recebem os cuidados necessários, sendo esterilizados, vermifugados e colocados para adoção em excelentes condições de saúde.

Reveja Matérias:

- Neafa promove palestra com doutora em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres;

Neafa promove mutirão para atendimento clínico e esterilização de cães e gatos em Capela;

Neafa promove 'Dia do Banho' e contou com a solidariedade dos maceioenses.

INSTITUTO BIOTA DE CONSERVAÇÃO

É uma organização sem fins lucrativos formadas por profissionais voluntários, não só da área ambiental, mas que tem em comum a causa do Meio Ambiente Marinho. O Instituto foi fundado no dia 1º de Junho de 2009, e apesar de ter começado tardiamente, a ONG desenvolve uma trabalho pioneiro em Maceió. O Instituto Biota de Conservação tem licença para atuação em todo o litoral de Maceió e para trabalhos em encalhes de animais mortos e desovas de tartarugas.

Reveja Matérias:

- ESPECIAL Instituto Biota de Conservação: o valente protetor do meio ambiente marinho de Maceió;

Desovas de tartarugas marinhas prosseguem em Maceió;

Três tartarugas são encontradas mortas em Maceió; Uma delas é vinda do Reino Unido;

Causa da morte de golfinhos em Maceió ainda é desconhecida.

CIDADE VERDE, RIO VIVO

ArquivoO meio ambiente do litoral norte alagoano conta com ‘protetores ambientais’. Instituições ambientais, empresários locais e profissionais especialistas em diversas áreas se uniram em prol da conservação ambiental e formaram o ‘Movimento Cidade Verde Rio Vivo’.

A ação visa a preservação do ‘santuário do Peixe-boi marinho’ e o desenvolvimento sustentável das cidades onde é realizado o Projeto - Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, e povoados circunvizinhos, localizadas no litoral norte de Alagoas.

Reveja Matérias:

- São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras iniciam 'Semana Ecológica';

Movimento Cidade Verde Rio Vivo: mutirão de limpeza recolhe toneladas de lixo em manguezal do Povoado Lage;

Movimento Cidade Verde, Rio Vivo é encerrado com sucesso no Litoral Norte.

Parceiros

Com uma editoria nova, o Portal Primeira Edição contou com a parceria de diversos órgãos ambientais para entrar na luta pela Meio Ambiente. Entre eles se destacam, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA/AL), o Instituto do Meio Ambiente (IMA), a Secretaria de Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq), Prefeituras Municipais, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), entre muitas outras.

Reveja Matérias:

IBAMA/AL

- Ibama/AL recebe alunos da rede pública em projeto pela educação ambiental;

- ESPECIAL Cetas: conheça o trabalho desenvolvido com animais silvestres no Ibama/AL;

Defeso: Ibama/AL alerta para o último dia de prazo para protocolar estoque de camarão e lagostas.

IMA

Ações de conscientização ambiental formam multiplicadores;

IMA amplia trabalho de fiscalização e orientação a empreendimentos no sertão de Alagoas;

- ESPECIAL Turistas recebem projeto de conscientização ambiental na piscina natural da Pajuçara.

Sepaq

"Alagoas Mais Peixe" favorece o sustento de famílias;

Mais de 400 pessoas participam do maior evento de pesca e aquicultura do Estado;

Ufal e Sepaq/Al se unem por projeto de desenvolvimento do artesanado.

Municípios:

'Rota Ecológica' está pronta para receber visitante e prova isso com festas de Réveillon em São Miguel dos Milagres;

Piranhas inaugura em dezembro Parque Ecológico Pedra do Sino;

Verão: prefeitura de São Miguel dos Milagres intensifica fiscalização nas praias;

Prefeitura de Viçosa realiza dia 15 segunda edição da Feira Itinerante da Agricultura Familiar;

Campanha Antirrábica engaja prefeituras na imunização de 550 mil cães e gatos;

São Miguel dos Milagres promove 2ª Cavalgada Ecológica em Setembro;

Arapiraca receberá workshop sobre Ecossistemas do Semiárido;

Codevasf

Codevasf assegura recursos para quitação de débitos com Eletrobras Alagoas;

Codevasf repovoa várzea da Marituba do Peixe com meio milhão de peixes nativos

Agricultores familiares cooperados comemoram nova casa de farinha da Coopenedo;

Codevasf capacita técnicos para atuar na revitalização dos rios São Francisco e Parnaíba;

Preservação ambiental é importante

ArquivoDiversas empresas e corporações já se deram conta de que preservar traz visibilidade positiva e lucro, e dessa foram, já englobaram à suas ações questões de preservação ambiental e a sustentabilidade. Como é o caso da Usina Coruripe, a Braskem, Frascalli, a Coperativa Pindorama entre muitas outras que entraram junto com o PE na luta pela conscientização ambiental e preservação

Reveja Matérias:

- Braskem reutiliza 20% de água consumida em suas unidades;

- Projeto da Usina Coruripe gera renda no povoado Cachoeira em Teotônio Vilela;

- ESPECIAL Usina Coruripe recebe grupo em passeio ecológico no Sítio do Pau-Brasil;

- Cooperativa Pindorama constrói lavanderia para material tóxico;

- Projeto EcoAventura é a grande novidade da Semana da Criança Braskem 2011;

Empresa se preocupa com a preservação de reserva.

Primeira Edição © 2011