seta

42 postagens no blog

Bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL); formação acadêmica em Filosofia (FJP/RJ) e Teologia (PUC/RJ), e mestrado em Desenvolvimento Local pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB/MS); Dourando Université Stendhal Grenoble 3 (França) e Pontifícia Universidade Católica (PUC - Minas). Membro do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e professor Titular do Centro Universitário Cesmac. Tem experiência profissional nas áreas de Comunicação Social, Antropologia, Assessoria Parlamentar e Teoria Política.

Inhapi adere ao Projeto Moradia Legal

26/03/2015 16:56

Inhapi adere ao Projeto Moradia Legal

 

Ascom/Inhapi

 

Inhapi oficializa adesão ao Programa Moradia Legal II

O prefeito Zé Cícero (PT) de Inhapi assinou na última terça-feira (24) o termo de adesão ao programa Moradia Legal em conjunto os gestores dos municípios de Mata Grande, Maragogi, Marechal Deodoro, São José da Tapera, Delmiro Gouveia, Pão de Açúcar, Poço das Trincheiras e Cacimbinhas para regularizar a documentação de imóveis de cidadãos de menor poder aquisitivo. A iniciativa é da presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Washington Luiz (TJ/AL) e da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ/AL).

Com a assinatura do convênio, os municípios ficam responsáveis pelo serviço de topografia e por disponibilizar um servidor municipal e um computador para o Cartório de registro de imóveis durante o processo de regularização dos imóveis. Os primeiros títulos de posse devem ser entregues em até 90 dias após a implantação do projeto.

Segundo Zé Cícero, “essa ação trará benefícios para todas as pessoas que têm casa e ainda não estão escrituradas”. E completou: “além dos proprietários terem um documento oficial de cartório autorizado pela corte judicial em parceria com a prefeitura, poderão ter financiamento pelos bancos oficiais para reformar a casa, vender e comprar de forma legal”.

seta

Escola de música de Inhapi

29/03/2015 19:59

Escola de música de Inhapi

 

Ascom/Inhapi

 

No alto Sertão de Alagoas, a prefeitura de Inhapi, administração Zé Cícero (PT), instalou Escola de Música destinada para atender estudantes da rede pública do Estado e do Município. Os alunos têm a oportunidade de estudar teoria musical e, assim, dominar a leitura de partitura musical, à semelhança do que acontece em escolas de música nos grandes centros urbanos do Brasil.

Nesta primeira etapa, os estudantes são preparados para tocar diversos instrumentos musicais, aprendendo teoria musical, flauta doce, canto coral e percussão.

A escola de música está preparando 150 componentes para participarem de banda fanfarra, orquestra de flauta doce e coral lírico a quatro vozes com 40 componentes cada uma; e, para o próximo ano, uma banda filarmônica com 40 componentes destinados a apresentações públicas.

Para quem desejar se matricular na Escola Municipal de Música, deve ir à sua sede, onde receberá material didático gratuito, cabendo ao aprendiz levar apenas um lápis com borracha.

O prefeito Zé Cícero considera que “a implantação da Escola de Música é mais um passo significativo da nossa gestão, visto que este tipo de ensino, em outras localidades, geralmente é acessível somente para a população de alto poder aquisitivo, enquanto que para nós é destinado gratuitamente para todos que desejarem”. E completa: “a maioria dos alunos jamais poderiam pagar pelas aulas se não fosse a iniciativa da nossa gestão”.

seta

Prefeitura de Inhapi distribui peixes na Semana Santa

06/04/2015 21:44

Prefeitura de Inhapi distribui peixes na Semana Santa

 

Ascom/Inhapi


O prefeito Zé Cícero (PT), acompanhado da primeira dama Doura, da secretária de Assistência Social, Christianne Maria e sua equipe, e demais secretários, comandou a distribuição de peixes para a população de Inhapi, na manhã do dia primeiro do mês em curso.

 

É uma tradição que há anos beneficia milhares de famílias da zona urbana e rural. A entrega foi dividida em duas etapas: pela manhã a distribuição aconteceu na zona urbana, e, à tarde, na zona rural.


A estrutura para a distribuição foi toda planejada para acomodar a população beneficiada, com tendas para que a população não ficasse exposta ao sol. Os kits começaram a ser entregues logo a partir das 8h, ajudando a desfazer possíveis filas. "Achei que ia ficar aqui o dia todo, mas em menos de 15m consegui pegar meu kit", disse o morador da zona urbana, Cícero Pereira.

 

E observou o assessor de comunicação da Prefeitura, Jefferson Nascimento: "não é uma feira como algumas pessoas dizem, mas um kit, organizado com muito trabalho e dedicação para ser entregue às famílias carentes e de classe média do município”.


Para o prefeito Zé Cícero "foi um momento único, onde podemos sair do gabinete e, mais uma vez, arregaçar as mangas para servir à população do nosso querido município de Inhapi".

seta

Prefeito Zé Cícero reativa Guarda municipal de Inhapi

10/04/2015 03:41

Prefeito Zé Cícero reativa Guarda municipal de Inhapi

 

Ascom/Inhapi

 

O prefeito de Inhapi, Zé Cícero (PT), reativou a Guarda municipal no último dia 2 de abril, em cerimônia que estiveram presentes secretários, vereadores e funcionários da sede administrativa. Os 15 guardas já iniciaram os trabalhos com a organização da entrega dos kits da Semana Santa.

O entendimento da atual gestão é que a Prefeitura pode fazer ainda mais para seu cidadão no que se refere à prevenção e ao combate à criminalidade, apresentando ao Poder Legislativo Municipal Projeto de Lei que institui a Guarda Civil Municipal de Inhapi.

Por que reativar a Guarda e encaminhar projeto de lei? Porque sem ações integradas e profissionalmente coordenadas, problemas simples de ordem pública podem tomar proporções desastrosas. Não se pode simplesmente culpar o Estado e a União e suas respectivas forças policiais pela falta de resposta no que diz respeito à segurança pública. Tem-se que integrar, colaborar e auxiliar dentro das possibilidades para que o município  seja uma cidade ainda mais segura. Segurança pública não é só questão policial. Hoje é uma responsabilidade de todos.

No Município de Inhapi a questão de segurança pública é, hoje, um tabu derrubado. É inadmissível que o Município não participe de forma direta e objetiva das questões e tome medidas eficientes para prevenir e combater o crime, colaborando social e estruturalmente para atender às necessidades dentro de sua competência.

Para o prefeito Zé Cícero é "mais uma ação que atende os anseios da população, após muitas vezes procurar uma forma de melhorar a segurança do município, e encontramos na Guarda uma chance não de coibir mas de reprimir as ações de violência em trabalho conjunto com as policias civil e militar”. E completou: “sabemos que o estado disponibiliza pouco contingente para cobrir todo município, e que cada um destes 15 homens e mulheres se tornam olhos da polícia no município".

seta

Semana dos Povos Indígenas 2015

15/04/2015 14:29

Semana dos Povos Indígenas 2015

 

Jorge Vieira – Jornalista

 

Mais um ano, e a data se repete! Dia 19 de abril, Dia do Índio! O Brasil, diferentemente da realidade e das motivações de quando foi instituído, vivencia as mobilizações, manifestações, ocupações de espaços, conferências, debates e seminários acontecendo por todas as partes do país.

Em Brasília, articulados com os movimentos populares e sociais, lideranças indígenas de todas as regiões promovem pressão sobre o Congresso Nacional contra as propostas de parlamentares que retiram os direitos indígenas consagrados na Constituição Federal, a exemplo da PEC 215, e também na defesa da demarcação dos territórios indígenas e da reforma agrária.

Em Alagoas, o Centro Universitário CESAMC, mais uma vez sai na frente e organizou Seminário sobre os Direitos Indígenas e o Conhecimento Científico e Tradicional, durante os dias 14, 15 e 16 de abril, no auditório do Campus IV (Antigo Colégio Guido), com a participação efetiva de 170 alunos os Cursos de Direito, Jornalismo, Pedagogia e Publicidade e Propaganda.

No dia 14, às 18h, ocorreu a abertura com a participação do vice-reitor, prof. Dr. Douglas Apratto, professores e lideranças indígenas do povo Koiupanká. Logo após, o prof. Dr. Jorge Vieira proferiu palestra sobre Conhecimento Científico e Conhecimento Tradicional e os indígenas falaram sobre suas lutas pela conquista dos direitos.

No dia 15, o prof. Ms. Marcelo Jobim falou sobre os
Direitos Indígenas na Constituição, destacando o diálogo com o transconstitucionalismo. Em seguida foram apresentados os projetos de iniciação científica pelos acadêmicos de Direito Alexsandra, Larissa e Luan com a análise da legislação brasileira e o funcionamento do subsistema de saúde indígena em Alagoas; e, depois, o projeto de extensão sobre a formação e capacitação dos membros da comunidade Katökinn foi apresentada pelo professor Jorge Vieira, professora Alessandra Marques Luz e pelas alunas Clézia Moura e Gemma Galgany; encerrando, como resultado do trabalho de pesquisa, foi apresentado o documentário Povo Katökinn.

No último dia teve a palestra do acadêmico Indígena Francisco Koiupanká
falando sobre a relação aldeia e universidade, além do relato das experiências de egressos do CESMAC dos cursos de Direito e Jornalismo, falando sobre a
importância da pesquisa na vida pessoal e profissional. Ao final das atividades acadêmicas, o Seminário foi concluído com música, toré e culinária Koiupanká.

Mas não para por aí! As atividades serão continuadas com a realização de novos projetos de pesquisa e nas lutas travadas e implementadas pelos povos indígenas e suas organizações na defesa da demarcação da terra, da assistência à saúde, educação e projetos produtivos.

seta

Primeira Edição © 2011