seta

381 postagens no blog

O POVO E O PAPA

26/07/2013 18:18

                                                    Precisávamos disto. Necessitávamos de uma renovação de fé, de uma semana de paz. Precisávamos sentir bondade nos ares do Brasil para nos esquecermos um pouco dos crimes, das maldades, dos que não querem o bem comum.

Sem pieguismos, sem ilusões até, mas o Papa veio nos lembrar de que somos gente e que devemos nos comportar como tal.

Sem imposições religiosas ou de crenças, a visita do Papa mostrou que o povo brasileiro nutre esperança, que é ávido por algo em que possa se agarrar numa certeza ou incerteza no dia de amanhã.

O símbolo vivo maior da cristandade, sem dúvida é o Papa.

Cercado de mistérios, como o era no passado, vem mostrando no Brasil que é um homem como nós, diferente, talvez, na humildade, na maneira de olhar e falar com seus semelhantes e, sem dúvida, traduzindo para o povo a mensagem de paz que é a de que mais temos carência.

A visita papal fez um grande intervalo no nosso cotidiano.

Fez uma grande pausa para meditação.

E, de tal maneira que seja qual seja a crença, o brasileiro de um modo geral meditou.

Pensou na vida.

Pensou no país.

Pensou na família.

Francisco ajudou e muito para que isto acontecesse.

Como ele próprio disse: “Botem fé. E se ajudem porque todos podem sempre botar mais água no feijão e deixar chegar mais um”.     

seta

O papa é maior político do mundo.

23/07/2013 08:49

Não faz campanha, não pede voto, muito menos compra.

Arregimenta multidões por onde passa sem precisar apelar para shows e artistas de renome.

Tem um imenso conteúdo em suas mensagens que atingem a todas as camadas sociais sem exceção.

É respeitado por todos os governantes do mundo e é um estadista de fato e de direito.

Suas promessas sempre são boas porque buscam a paz entre os homens, principalmente os de boa vontade.

Pratica a humildade e a simplicidade o que, normalmente, não fazem parte da religião dos políticos comuns.

Como ele próprio disse, “não trouxe ouro nem prata”, mas trouxe Jesús Cristo.

Em claro e bom som conclamou os jovens e disse que “eles são a janela através do qual podemos ver o futuro.

E condenou explicitamente o abandono dos idosos lamentando que também já acontece o abandono dos jovens.

Isto tudo o Papa Francisco nos traz. Pensamentos, preocupações e ensinamentos que os bons políticos deveriam ter.

Por isto é ele, exatamente ele, o maior e melhor político do mundo.

seta

AS BESTAS HUMANAS ENTRE NÓS.

18/07/2013 08:48

 

O homem não foi criado à imagem e semelhança de Deus para ser como alguns que coabitam este planeta e que, realmente se inferno existir, deveriam estar em suas profundezas, pagando por seus atos e obras.

O que se dizer, por exemplo deste homem que entrega sua filha de oito anos para que um “empresário” a use sexualmente?

O que dizer desta mãe sem entranhas que matou sua própria filha de 2 anos a pedradas simplesmente por achar que ela, a criança era um empecilho no seu relacionamento sentimental?

O que dizer de tantos e tantos casos que os jornais fazem questão de nos mostrar no dia a dia com os mais escabrosos crimes?

Acho que família está degradada, a sociedade está em pânico e já vivendo o pior dos horrores que é a banalização da vida.

Ou da morte, como queiram.

Enquanto a grande maioria busca a paz, as “bestas humanas”, as “bestas feras”, convivem conosco num dia a dia em que basta muito pouco para que se apresentem.

Viver está ficando profundamente difícil.

Conviver, então, nem se fala!

seta

Os primeiros sinais de uma "democratura".

16/07/2013 16:34

O sistema presidencialista, ao contrário do parlamentarista, permite que ações de força ou forçadas aconteçam quase que “al bel piacere” do presidente.

Ou da presidenta.

Quando o povo se manifesta o faz porque se sente pressionado, desprestigiado, sem ser ouvido.

E, quando medidas drásticas são iniciadas (a) os tais sinais do “quem manda aqui sou eu” começam a aparecer.

Foi exatamente este o caso dos médicos estrangeiros, ou brasileiros com diplomas fracos do estrangeiro.

A presidente do Brasil achou que ia dar uma resposta convincente às manifestações tomando a iniciativa e o desejando por medida provisória (uma excrecência).

Achou que estava tudo resolvido e que os brasileiros estariam bem atendidos pelo SUS.

O hoje famigerado SUS deveria ser excelente não fosse o fato de que a municipalização não funciona, de que o interior do país não tem infra-estrutura e, portanto, não está pronto para receber nenhum tipo de médico, seja brasileiro ou estrangeiro.

Por outro lado, aí está o mais importante deste artigo, é que ela, a presidente, precisa entender vez por todas que a nossa constituição prevê três poderes independentes e livres, entre aspas.

Uns dependendo dos outros e vice-versa e o povo brasileiro dependendo da harmonia dos três.

Caso contrário, a “democratura” vai avançando sem que se perceba.

Ainda bem que no caso dos médicos a Câmara arquivou o controvertido projeto.

Projeto?
 

seta

Essa gente nova nas ruas

13/07/2013 07:47


O Brasil assistiu a uma série de manifestações que levou às ruas brasileiras milhares de pessoas, milhares de vozes que, em uníssono exigiam certas medidas por parte dos poderes constituídos.

E tiveram eco.

Conseguiram preliminarmente algo inédito neste país que foi o recuo de preços em passagens de transportes públicos.

E, ao mesmo tempo, viram a presidente Dilma desejando assumir compromissos com as manifestações e ações reais por parte do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Esses jovens que aí estão mostrando a sua força também tiveram a ousadia de exigirem que bandeiras políticas e sindicais não participassem de suas passeatas que tiveram pequenas manchas apenas pela presença de alguns vândalos orquestrados.

Pois bem, na última quinta, com muitas chamadas, os sindicalistas prepararam o que eles imaginaram que seria a maior paralisação do Brasil e o que nós vimos foram pequenas marchas com um mínimo de público e sem adesão.

Se grandes eram suas intenções, pífias se apresentaram.

Isto, sem duvida, foi uma demonstração inequívoca de que os jovens assumiram a responsabilidade de fazer deste um país novo, inquieto e sério e que o povo brasileiro adere cada vez mais às suas idéias.

Aquela outra gente que fazia alarde e baderna há de dar lugar, sem dúvida alguma, a essa gente nova nas ruas.

E que se constitui no futuro do Brasil. Se já não for o presente.
 

seta

Primeira Edição © 2011