seta

390 postagens no blog

Estou ficando nervoso!

12/10/2013 14:45

Vivo, agressivo, estúpido, dengoso. Some tudo isto e alguma coisa mais e você vê que está nervoso. E quando alguém lhe repele, você vem com aquela história de que está com os nervos a flor da pele. É a agonia do dia, a luta, a vida vazia, os seus temores e medos sentindo que os seus desejos se escoam pelos dedos. É a briga com o patrão, a ânsia pelo padrão, o medo do coração pifar e, com muita arte, já provocar um enfarte. É a discussão com a mulher e com a família e, por tudo isto você vai ficando uma pilha. É o trabalho que não rende, a luz que não acende clareando a odisséia, iluminando a idéia. É o juro idiota que, dentro de uma semana, vai pagar ao agiota. É a preocupação com o país, fazendo de você, a cada dia, um pobre coitado infeliz. É o trânsito tumultuado, muito louco e aparvalhado, num aviso bem avisado de que o bom da vida é viver......mas você pode morrer. É a vida em sobressalto, sem saber se na esquina quem lhe espera é um assalto. Por todo esse mundo seboso é que você vive nervoso. É a briga do sentimento, do futuro, do momento. É a luta da beleza com a baixeza, a incerteza. É a loucura do mundo e desta guerra de botão e até do futebol do Brasil que põe um Dunga, põe um Mano, resmunga e não chega a campeão. A não ser que a salvação nos venha com o Felipão. É a bolsa despencando, o dólar nos cutucando, é a falta de esperança e aquela grande saudade do seu tempo de criança. Mas vamos mudar de assunto e falar algo gostoso que estou ficando nervoso. Vamos deixar de mumunhas e parar de roer as unhas?

(publico aqui mais uma Satiricrônica que está no meu livro “O mundo real das Satiricrônicas”, encontrado na Livraria Viva -Ed. The Square, na Amélia Rosa ou comigo pelo fone: 9977-4399). Só para aguçar os que não estiveram no lançamento.

seta

Obrigado a todos.

06/10/2013 15:02

O último dia 5 de outubro foi um sábado.

Repleto de movimento, de casamentos e de pessoas que têm seus compromissos familiares, dentro e fora da cidade.

E nós resolvemos inovar e lançar nosso novo livro, “O mundo real das Satiricrônicas”, exatamente neste sábado, sempre complicado para lançamentos literários.

E a nossa boa surpresa foi ver o Jaraguá Tênis Clube lotado de amigos que lá foram comprar nosso livro e buscar nossa dedicatória.

Claro, sei, que muitos pelos motivos expostos acima não puderam lá estar, mas já se manifestaram querendo adquirir um exemplar e nos fazer ainda mais felizes pelo interesse.

Estou feliz e agradecido de verdade.

Mais ainda por ter tido a oportunidade de verificar, dia seguinte, quantas pessoas já estavam lendo e tecendo comentários favoráveis ao estilo que colocamos no livro que brinca com as coisas e tipos do dia a dia e que tem a finalidade exclusiva de fazer o leitor rir um pouco, deixar de lado, também um pouco, as suas preocupações e mergulhar num mundo real, mas olhado com os olhos do humor tão ausente de nossas vidas no mundo atual.

Por isso meu muito obrigado.

E a informação para os que não puderam ir, mas que tenham interesse em adquirir o livro que o podem fazer na Livraria VIVA ou diretamente comigo (mando entregar) pelo fone 9977-4399. Grato.
 

seta

Um convite pra você.

26/09/2013 14:39

A melhor maneira de dizer que faço questão de contar com sua presença no lançamento de meu novo livro, "O mundo real das satiricrônicas" é colocar o convite exatamente aqui, onde você me lê.

Quisera eu poder entregar pessoalmente a cada um de vocês.

Mas não dá.

Então, faça uma forcinha e você não vai se arrepender.

E garanto que ainda vai rir muito dos temas do livro.

O JARAGUÁ TÊNIS CLUBE estará de braços abertos para receber você.

SÁBADO, 20HORAS. (com coquetel da Isabel Pinheiro e a Banda Etermus)

 

Obrigado.

seta

A mordomia

22/09/2013 07:04

Este texto faz parte do meu novo livro "O mundo real das satiricrônicas" que será lançado em 5 de outubro no Jaraguá Tênis Clube.

A MORDOMIA

Da República Velha, ou da República Nova,
De JK, JQ, de FHC
Ou do reinado de Lula ou até mesmo de Dilma, a coisa chula,
a rima de toda a trova
da nossa democracia,
é, sem dúvida alguma, a mordomia.
E, para quem duvidar é só ir verificar
o salário do marajá
que deixa o sujeito gago, com bela mansão no lago, passagens de ida e volta e pelo Brasilse solta.
De vez em quando, a “missão”,
que o leva lá pra fora,
até pro Afeganistão.
Uns três carros oficiais,
caviar e um pouco mais,
conta corrente no alfaiate, no dentista e no “biscate”,
conta paga em restaurante e, num instante,
num taco, um monte de puxa-saco.
Em dado momento, o mordômico,
chega até a ser cômico.
Com o dinheiro do povo dá uma de rico novo
e esbanja simpatia e alegria em nome da mordomia.
Pra não gastar o sapato, de vez em quando convoca um bom avião a jato
pra tratar de assunto “sério”
de algum ministério ou, o que é bem mais genial, assunto do Banco Central.
E, afinal, por ali, não há nenhum problemão.
Se a conta for muito alta
o banco faz emissão.
Antes, sua diversão era tomar sorvete.
Agora, por qualquer coisa, participa de um banquete.
E para ter mais recurso, o dito até faz discurso
e envolve toda a gente
para ver se a mordomia se torna mais permanente
e faz dele, de repente, um sujeito independente.
Toda semana ele vai a uma igreja,
veja só, ora se veja,
fazer promessa de novo.
Pede a todos os santos para continuar gastando o dinheiro do povo
e continuar por mais tempo nessa feliz alforria.
Palavrão é nostalgia. Felicidade é orgia.
Dinheiro, muito dinheiro é o seu sonho por inteiro.
O espetáculo continua com muita graça,
Com muita magia.
E a atriz principal
é a Lady Mordomia.
 

seta

Pois é! Foram criados os "monstros sagrados da corrupção"

18/09/2013 15:04

Foi o que eu disse na última postagem.

E me recuso a dizer qualquer coisa mais.

Acho que o país está de luto.

seta

Primeira Edição © 2011