seta

8 postagens no blog

Jornalista Profissional, Radialista com Habilitação em Rádio e TV, Colunista Social, Repórter e Bacharel em Direito, Diretor da MBA, Associados de Sergipe (Associação dos Jornalistas da Mídia Eletrônica do Brasil), titular da premiada página do Jornal Folha Metropolitana: "Fernando Andrade em Evidência", por quatro anos consecutivos premiado "Melhor dos Melhores de Sergipe", pela UFJS - União das Forças Jovens de Sergipe. Reconhecimento Público pela FECS - Federação das Entidades Comunitárias de Sergipe. Especialidade em área de marketing, Consultoria, Assessoria Governamental. Ocupou cargo de Diretor e Produtor de Programas em TV em horários nobres, Criador e Idealizador de vários programas.

Festas Juninas

20/06/2016 18:25

Tradicionais nesta época de festas juninas, os fogos de artifício, rojões e bombas – artefatos barulhentos que ajudam a animar os festejos – podem causar danos irreversíveis à audição. Além do risco de manipulação incorreta dos fogos, o som muito forte produzido por alguns deles pode acarretar perda auditiva severa, trauma acústico com perda de audição uni ou bilateral, temporária ou – nos casos mais graves – irreversível.

Geralmente, a perda de audição é unilateral (em um único ouvido) e começa com o aparecimento imediato de zumbido, problema que afeta cerca de 28 milhões de pessoas em todo o mundo.

 “O grande problema é a intensidade do barulho dos fogos, em especial do rojão. Em caso de exposição próxima, com um impacto sonoro muito forte, o mais indicado é procurar um médico otorrinolaringologista, para avaliar se o dano auditivo causado pelos fogos é temporário ou irreversível”, esclarece a fonoaudióloga Isabela Carvalho, da Telex Soluções Auditivas.

A perda auditiva acontece porque o estrondo dos fogos – principalmente dos rojões – é inesperado. O forte ruído, que pode chegar a uma intensidade de 140 decibéis, percorre rapidamente todo o ouvido, atingindo as células da cóclea. Para se ter uma ideia do quão forte pode ser esse barulho, um avião em decolagem produz som de 130dB.

Para evitar que o ouvido seja afetado, o ideal é manter-se distante do local da queima de fogos. Em meio à festa, no entanto, se isso não for possível, a fonoaudióloga da Telex, que é especialista em audiologia, aconselha o uso de protetores de ouvido.

"Se a pessoa estiver nestas áreas, é importante que se afaste o máximo possível ou use protetores de ouvido, conhecidos como atenuadores. Eles reduzem o volume excessivo, mas quem usa não deixa de ouvir o som ambiente. Dessa forma, é possível continuar aproveitando a festa de forma segura", recomenda.

Existem no mercado vários tipos de protetores. Os da Telex, por exemplo, são leves e moldados de acordo com a anatomia do ouvido de cada pessoa. Eles diminuem o barulho em aproximadamente 15 ou 25 decibéis, de acordo com o desejo do usuário, e podem proteger a capacidade auditiva em até 10 anos.

Estima-se que 10% da população mundial apresentem algum grau de perda auditiva. O envelhecimento é um fator natural que reduz o limiar auditivo progressivamente. As células do ouvido envelhecem, morrem e não há reposição. Pior do que isso é a perda de audição que vem ocorrendo, cada vez mais cedo, por causa da exposição contínua a sons elevados, como o dos rojões, por exemplo.

seta

Lava Jato cobra R$ 80 milhões de Eduardo Cunha

14/06/2016 10:42

O Ministério Público Federal cobra R$ 80,67 milhões do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha e mais R$ 17,8 milhões da mulher dele, Cláudia Cruz, em ação de improbidade administrativa ajuizada nesta segunda-feira, 13, contra o casal.

O valor corresponde ao acréscimo patrimonial ilícito de Cunha e Cláudia e ressarcimento do dano causado ao erário na compra de campo de petróleo em Benin, na África, em 2011 - negócio que teria resultado numa propina de US$ 10 milhões, parte dela repassada ao peemedebista.

Na ação, a Procuradoria da República pede a condenação de Eduardo Cunha às sanções da Lei de Improbidade, como a suspensão dos direitos políticos por 10 anos.

Os procuradores pedem ainda a indisponibilidade de bens e valores dos acusados - além do casal Cunha, são citados o ex-diretor de área Internacional da Petrobrás Jorge Zelada, o lobista João Augusto Rezende Henriques, apontado como operador do PMDB no esquema de propinas na estatal petrolífera, e o empresário português Idalécio de Oliveira, todos supostamente envolvidos no negócio da África.

O valor cobrado pela Procuradoria seria "suficiente para garantir a efetivação das sanções de perda do acréscimo patrimonial ilícito e ressarcimento do dano causado ao erário, solidariamente neste tocante, observadas as suas participações individuais nos fatos em apreço, mais três vezes o mesmo importe a título de multa civil como sanção autônoma" - como previsto no artigo 12, inciso I, Lei 8.429/92.

Defesa

"Na ânsia de gerar fatos, sempre às vésperas do Conselho de Ética, agora propõem ação civil pública por ato de impropriedade administrativa. A absurda ação não poderia jamais ser proposta contra quem não praticava atos na Petrobras", defendeu-se Eduardo Cunha por meio de nota.

"Além de não ter nada a ver com os fatos, eu não era dirigente da Petrobras e recorrerei disso, bem como da distribuição, em Curitiba, que detém somente foro criminal, não cível", finaliza a nota do deputado.

seta

Rita de Cássia primeira mulher Coronel da Policia Militar de Sergipe

04/09/2015 15:38

A promoção da tenente-coronel Rita de Cássia Santos, promovida ao Posto de Coronel, último posto nas fileiras da Polícia Militar, aconteceu na semana passada nas Comemorações do Dia do Soldado. Rita de Cássia é a primeira mulher na função de coronel  no Estado de Sergipe, ela poderá chegar ao cargo de comandante geral do Estado de Sergipe. Dedicada, capaz, muito inteligente e pessoa faz valer o amor pela farda. Na foto ao lado dos irmãos, todos militares da corporação. Parabéns!

seta

Primeira Edição © 2011