seta

365 postagens no blog

30 de Março Dia Mundial da Juventude

29/03/2019 18:14

Trinta de março – Dia Mundial da Juventude – é data que merece lembrança e debate nas escolas, nas igrejas, nos sindicatos, nos meios de comunicação.

         A primeira dificuldade, na abordagem deste tema, é definir o que é juventude.

         Victor Hugo disse que quarenta anos é velhice para a juventude, enquanto cinquenta anos é juventude para a velhice.

         Deixo a questão cronológica em aberto.

Importante papel na vida da Igreja e na vida do país foi exercido pela JEC (Juventude Estudantil Católica), pela JOC (Juventude Oparária Católica) e pela JUC (Juventude Universitária Católica), reconhecidas nacionalmente pela hierarquia eclesiástica, em julho de 1950, como integrando a Ação Católica Brasileira (ACB), com a missão de difundir os ensinamentos e a doutrina da Igreja junto aos estudantes e aos trabalhadores.

     A organização em nível nacional da JEC, da JOC e da JUC só se tornou possível após as reformulações sofridas pela ACB a partir de 1942, ano do falecimento de seu criador, o cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro Dom Sebastião Leme da Silveira Cintra.

     No ano de 1950, a ACB modificou seus critérios de organização do laicato, adotando o modelo belga e francês, que reduzia a importância das dioceses e valorizava a formação, em nível nacional, de grupos ligados aos diversos meios sociais.

    No decorrer da década de 1950, o objetivo básico dos ramos estudantis da ACB — a JEC e a JUC — foi a difusão da doutrina da Igreja no meio escolar e universitário.

    No início da década de 1960, as duas organizações desenvolveram uma formulação ideológica bastante definida.

     Acreditando na necessidade de mudanças estruturais na sociedade, as duas entidades procuraram ter uma participação mais ativa. Decidiram vincular-se ao Movimento de Educação de Base (MEB).

   Vários membros da hierarquia eclesiástica opuseram-se ao novo caráter da JEC e da JUC, sob o argumento de que a Ação Católica Brasileira devia ter missão basicamente espiritual.

   Após o golpe de março de 1964, os membros da JEC e da JUC foram perseguidos pela repressão.

   A ACB desapareceu em 1966.

   No final de 1966, adotando posição idêntica à da JUC, a JEC desligou-se da hierarquia eclesiástica e recomendou que seus militantes prosseguissem individualmente sua missão.

   A JEC e a JUC tiveram expressiva presença no Brasil.

   Líderes de relevo receberam o batismo de fogo da JUC.

   O Departamento de História das universidades prestará um grande serviço à memória nacional se resgatar esse recorte de nosso passado.

 

Por João Baptista Herkenhoff 

Juiz de Direito aposentado (ES), palestrante e escritor

E-mail: jbpherkenhoff@gmail.com

 Homepage – www.palestrantededireito.com.br

 

seta

Três cuidados para a pele do bebê não ressecar no outono

22/03/2019 16:33

Nos meses mais frios o tempo fica seco e os banhos são mais quentes. Neste período, os pais devem redobrar a atenção com a pele dos bebês, pois esses fatores contribuem para o ressecamento excessivo da epiderme. “Com as temperaturas baixas, a pele tende a ressecar e desidratar, tornando-a mais sensível. Por ter uma cútis muito delicada, os pequenos podem sofrer ainda mais com o problema. No geral, a pele ressecada não costuma causar maiores problemas, além do prurido (coceira), porém, em alguns casos, podem surgir pequenas lesões, que se não forem tratadas, geram complicações como descamação e lesões na pele, permitindo a entrada de germes e bactérias”, alertam as enfermeiras da Criogênesis, Natalia Modica e Luciana Santos.

Para evitar alterações da pele do bebê durante o outono, confira a seguir algumas dicas das enfermeiras:

  • Evite banhos quentes e demorados: A temperatura deve ser em 37/38 graus e os banhos devem ser curtos, de no máximo 10 minutos. Utilize shampoo e sabonetes sem álcool e seque com toalha de algodão.
  • Aposte na hidratação e proteção labial: Após o banho, realize intensa hidratação com emolientes (óleo, cremes e pomadas), principalmente nas áreas expostas como rosto. Não esqueça dos lábios, com protetor labial específicos para bebês ou lanolina.
  • Prefira roupas de algodão: Evite o uso da lã ou sintético em contato direto na pele do bebê, prefira roupas de algodão. Se nariz, mãos e pés estiverem gelados, é sinal que o pequeno está com frio.

Sobre a Criogênesis

A Criogênesis, que nasceu em São Paulo e possui mais de 15 anos de experiência com células-tronco, é acreditada pela AABB (Associação Norte Americana de Bancos de Sangue) e certificada pela IQNet NBR ISO 9001:2015. A clínica é referência em serviços de coleta e criopreservação de células-tronco, medicina reprodutiva, gel de plaquetas e aférese, incluindo a diferenciada técnica de fotoférese extracorpórea. Sua missão é estimular o desenvolvimento da biotecnologia através de pesquisas, assegurando uma reserva celular para tratamento genético futuro. www.criogenesis.com.br  

seta

O filho Ingrato e a Venezuela

18/03/2019 11:15

Residia no Rio de Janeiro, na Avenida Gustavo Sampaio, Severino Pessoa Muniz – oficial da Aeronáutica que esteve na Itália na segunda guerra Mundial.  Severino era natural de Salgueiro – PE, e irmão do general Pessoa Muniz que foi secretário de segurança pública de Alagoas, no governo de Muniz Falcão.

Todos os irmãos eram detentores de altas patentes, notadamente do Exército e Aeronáutica. Severino era casado com Mimi, natural de Campos – Rio de Janeiro.

Muniz Falcão, nos feriados, sempre os visitava, pois eram nossos estimados primos.

Em uma das visitas, Muniz, deputado federal, recebeu um pedido de Mimi, no sentido de falar com um jornalista, muito conhecido dos políticos, pela sua maneira de agradá-los, tirando proveitos e a sua genitora, residente em Campos vivia em extrema pobreza.

Muniz, pediu para ele ajudá-la, pois ele era muito bem financeiramente. Um dia fomos a Campos, Muniz, Ronalsa e eu, de automóvel, com o endereço na mão, localizamos a residência dessa senhora em pleno abandono.  Muniz, como sempre, deu uma ajuda financeira à pobre mulher que, de joelho abraçou as pernas de Mimi e, com os olhos marejados agradeceu.

VENEZUELA - Não é novela. As montanhas de reais sumidos do Erário do nosso Pais dariam para comprar terra, demarcar um estado e construir casas só para abrigar os fugitivos que deixam a Venezuela. E ainda sobrariam bilhões em moedas,

 

Depoimento do Ex-Senador

 Alcides Muniz Falcão.

seta

Djalma Falcão - Vítima da Ingratidão

13/03/2019 15:13

Tarde da noite, Djalma Falcão pediu que eu fosse ao apartamento dele. Lá chegando, bem próximo ao aniversário dele, treze de dezembro, ele estava com duas cartas bem redigidas na mão.  Uma ao presidente dos jornalistas e outra ao presidente da Câmara de Vereadores de Maceió, renunciando o cargo de prefeito de Maceió, faltando um ano e dezoito dias para término do seu mandato.

Os documentos seriam entregues pessoalmente por ele na data do seu aniversário. Eu disse para ele, Djalma, uma parte da família Muniz Falcão, inclusive eu, pedimos que você continuasse como Deputado Federal onde você era muito bem avaliado como líder da bancada, MDB e PMDB na época.

Djalma me disse, Alcides eu fui inúmeras vezes à Brasília em busca de recursos para Maceió e servidores municipais e fui enganado sistematicamente.  E outra Alcides, fui abandonado por alguns que me incentivaram sair candidato a prefeito, e a razão de tudo isso, foi porque eu não aceitei proposta que causassem danos no erário municipal.

Ao apagar das luzes do seu mandato, Djalma Falcão tomou conhecimento que um esperto na época levou medicamentos que seriam destinados as pessoas pobres e também falsificou documentos para aquisição de passagem aéreas.

Eu saio do apartamento dele às quatro horas da manhã com os documentos da renúncia que não foi concretizada pela minha pronta providência.

Em comício, deputado Ulisses Guimarães disse: O político Djalma Muniz Falcão é preparado, amigo, honrado e de bom coração.

 

Depoimento do Ex-Senador Alcides Muniz Falcão

seta

Importância da Lua de Leite na vida de mães e recém nascidos

08/03/2019 19:12

Assim que um bebê nasce, é comum familiares e amigos demonstrarem interesse em conhecer o quanto antes o recém-nascido. No entanto, é preciso dar espaço para a nova família e respeitar o período de adaptação tanto dos pais, quanto da criança.

Tradicionalmente, este momento é conhecido como Lua de Leite: tempo que mãe e bebê necessitam para se conectarem, fortalecerem os vínculos maternos e se adaptarem à nova rotina. Durante esse período, recomenda-se que a puérpera se afaste de tarefas domésticas do dia a dia e repouse o máximo possível, de acordo com suas limitações.

“Respeitar essa reclusão é importante, já que os pequenos ainda são muito frágeis e não têm o sistema imunológico totalmente formado”, informa Fabiana Milan, Gerente de Marketing da Alô Bebê, maior rede de artigos infantis do país.

Embora seja um termo aparentemente popular, algumas pessoas podem desconhecer o que é a Lua de Leite. Caso isso aconteça com alguma pessoa próxima, a melhor maneira de explicar a situação é enviando uma mensagem carinhosa, informando que quando receberem alta da maternidade, será necessário ficar em casa para cuidar do bebê e, que assim que ambos estiverem prontos para receberem visita, todos serão muito bem-vindos!

“Não existe uma regra sobre quanto tempo a Lua de Leite pode durar, isso depende única e exclusivamente do perfil de cada família, porém, normalmente o prazo é de duas a quatro semanas”, conclui Fabiana.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o apoio durante a gestação e puerpério. Para isso, nada melhor do que contar com pessoas próximas que podem auxiliar neste momento. Caso seja necessário, consultar uma doula pós-parto, educadora perinatal ou até mesmo uma profissional de amamentação, pode ser fundamental para as mamães passarem por essa fase.

Sobre Alô Bebê

A Alô Bebê é uma rede com mais de 30 anos de tradição no mercado e 29 lojas distribuídas por São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Goiânia, Uberlândia, Balneário Camboriú, São José (Grande Florianópolis), Joinville e Porto Alegre. A rede trabalha com um mix variado, formado por roupas para crianças de 0 a 12 anos, produtos para enxoval, banheiras, acessórios de segurança, carrinhos, cadeiras para carro, cadeiras para refeição, entre outros, além de contar também com linhas de brinquedos. A rede possui uma loja virtual que também oferece uma grande variedade de produtos. O endereço é  www.alobebe.com.br.

seta

Primeira Edição © 2011