seta

255 postagens no blog

SP analisa 14 casos de febre amarela

08/11/2017 12:23

A Secretaria Municipal da Saúde avalia 14 casos suspeitos de febre amarela de pacientes da capital. Na manhã desta quarta-feira, 8, o secretário Wilson Pollara confirmou a informação em entrevista à Globonews.

Pollara informou que a pasta está verificando as regiões por onde os pacientes passaram e informou que quatro casos já foram descartados.

Ele afirmou que a vacinação na zona norte da capital, iniciada após a confirmação de que um macaco encontrado morto no Horto Florestal estava infectado pelo vírus, vai continuar e que os parques da região permanecem fechados.

Sobre a vacinação, Pollara afirmou que houve uma queda na procura e solicitou que os moradores da região procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para receber a dose da vacina.

seta

Como Utilizar os Produtos Luminosos

06/11/2017 11:47

As pulseiras luminosas e todos os artigos dessa família são cada vez mais comum nos eventos familiares, nas celebrações de aniversário, em discotecas e em festas noturnas. Dado este auge no mercado devido a demanda, a oferta deste tipo de artigos também tem crescido e já pode ser encontrado a venda de produtos fluorescentes ou de efeitos de neon mais ainda as típicas barrinhas ou pulseiras luminescentes. Existem os óculos, os colares, as tintas que se iluminam no escuro ou com luz ultravioleta. A continuação apresentamos algumas ideias inovadoras e interessantes em qualquer celebração.                                                                                                            

Se tem a sorte de ter a oportunidade de celebrar a festa no lugar que tenha piscina, poderá optar por fazer algo espetacular. Coloque pulseiras de neon e barrinhas luminosas no fundo da piscina e quando entre a noite, iluminem e criem um efeito esplêndido. Seguro que vai ser muito divertido jogá-las ou simplesmente nadar na piscina cheia de cores.

Outra boa ideia é fazer uso das pulseiras luminosas em uma gincana de jogos ao ar livre. Seja jogos para crianças ou adultos, uma festa de aniversário ou um fim de semana em um sítio, o importante é buscar maneiras com as quais passar o tempo aproveitando o meio ambiente. Temos algumas ideias e cenários de como utilizar as pulseiras. Poderá pensar em organizar um jogo noturno como o típico de caça tesouros no meio da natureza, dos arbustos. Assim as pulseiras podem sinalizar as pistas para chegar no final desejado. Outra opção que pode ter é utilizar as pulseiras.

Outra situação para utilizar as pulseiras luminosas é manualmente. Imagina que ao chegar o dia das mães e dos pai simplesmente deseja que seus pequenos participem de uma atividade na qual possa preparar um presente com suas próprias mãos para seus entes queridos. Pois bem, qual melhor maneira de fazer com que eles se sintam realizados ao criar quadros personalizados com barrinhas luminosas? Esta ideia é muito criativa e além de que seguramente eles vão amar terem feitos eles mesmos (sempre com supervisão de um adulto) os encantará porque será um quadro que brilhará no escuro durante um tempo.

  Seguindo com a buscas da diversão das crianças, pensa em criar objetos com as barrinhas que brilham. Como são maleáveis e ainda costumam conectar-se poderá criar bolas e frisbees com os quais podem ser jogados de dia ou de noite.

Finalmente, deixamos a ideia final para quem quer conseguir um efeito especial nas fotos. Para isso necessitará a ajuda de ao menos uma pessoa. As opções são estas: por um lado poderá ter as barrinhas luminosas na mão e mexê-las suavemente enquanto tiram a foto, assim verás que o efeito que se consegue é similar ao de um feixe de luz colorida se a velocidade de obturação da câmera fosse baixa. No caso de não ter uma câmera profissional não fique preocupado, vá provando a velocidade com a qual mexe as barrinhas e com certeza que conseguirá um lindo efeito. Mas se não quer sair na foto com as barrinhas na mão, peça para quem alguém mova as barrinhas perto da câmera enquanto você possa. Certamente terá uma foto incrível.

seta

9 perguntas e respostas sobre fertilidade

02/11/2017 16:38

A ciência assina embaixo: existem hábitos e atitudes que aumentam a fertilidade. Por isso, respondemos as principais dúvidas que pairam na cabeça dos casais quando pinta a vontade de ter filhos. Olha só:

1. Há momento e frequência certos para fazer o bebê?

Sim. É o que afirma um documento recém-publicado pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, que traz conselhos para elevar as chances de sucesso da concepção. A entidade recomenda respeitar a janela fértil e ter uma relação sexual por dia ou a cada dois nessa fase.

A janela fértil é o período de seis dias que se inicia, em média, duas semanas após a menstruação. Nele, ocorre um aumento do muco cervical, que funciona como substrato energético para o espermatozoide – incentivo e tanto para marcar o gol.

“No cenário ideal, a relação sexual deve ocorrer 24 a 36 horas antes da ovulação. Assim, quando a mulher ovular, o espermatozoide já está na trompa à espera do óvulo”, explica o ginecologista Alvaro Petracco, diretor do Fertilitat – Centro de Medicina Reprodutiva, em Porto Alegre.

2. A idade importa só para a mulher?

Não é por aí. Novos estudos começam a mudar a percepção de que o avanço dos anos pesa mais para elas. Uma pesquisa recente da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, indica que mulheres de 35 a 40 anos que tentam engravidar com homens da mesma idade obtêm êxito em 54% dos casos. Mas, quando os parceiros são mais novos, na casa dos 30 anos, as chances sobem para 70%.

Com o tempo, tanto a quantidade quanto a qualidade do esperma sofrem alterações. A mobilidade das células sexuais pode cair até 37% em homens de 50 anos. Hoje, a orientação é que o casal procure um especialista após seis meses de tentativas frustradas quando as velinhas da mulher somarem 40. A dica é não perder tempo. Com acompanhamento, aumentamos a taxa de sucesso.

3. Testes para o período fértil valem a pena?

Sim. O mais certeiro mesmo é o exame de ultrassom. Existem, no entanto, métodos realizados em casa que também funcionam. Um deles mensura o hormônio luteinizante (LH). Por meio da urina, a mulher pode identificar um aumento do LH, que ocorre de 24 a 48 horas antes da ovulação – é o momento-chave para a fecundação.

Observar o muco cervical é outra possibilidade. No pico de fertilidade, a secreção fica mais volumosa, com tom claro e textura escorregadia. Há evidências de que as chances de concepção aumentam quase 30% nos dias em que se percebe esse tipo de líquido.

4. Lubrificantes vaginais não são indicados?

Melhor deixá-los na gaveta se a ideia é ter bebês. Já há um consenso de que eles não devem ser usados nessa fase. “Isso porque são tóxicos para o espermatozoide”, explica o ginecologista João Pedro Junqueira Caetano, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH). Um trabalho da Universidade do Texas, em solo americano, concluiu que lubrificantes à base de água inibiram de 60 a 100% a movimentação de espermatozoides no laboratório.

Géis, óleos especiais e saliva prejudicaram em 6,25%. Só o óleo mineral não causou danos. A recomendação é que casais com problemas de fertilidade não devem utilizar esses produtos.

5. Excesso de peso diminui as chances mesmo?

Sim. Ter uma boa fertilidade depende de um trabalho afinado da nossa orquestra hormonal. E a obesidade desregula essa sinfonia, além de criar um cenário inflamatório péssimo para os nossos gametas. São mudanças que afetam pra valer a ovulação e a quantidade e a qualidade do sêmen.

“Homens com IMC acima de 35 têm uma probabilidade muito maior de ficar sem nenhum espermatozoide”, afirma Edson Borges, chefe do Departamento de Infertilidade da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Já as mulheres sofrem com menstruação irregular e maior risco de aborto espontâneo. Motivos extras para perder peso, não?

6. Atividade física ajuda pra valer?

Se for regular e moderada, sim. Além de reduzir o peso, suar a camisa aprimora a circulação, a oxigenação das células e o aproveitamento de glicose. Ponto para os óvulos e espermatozoides. Um experimento australiano com 67 mulheres obesas em tratamento para engravidar identificou que aquelas que passaram por um programa de seis meses de exercícios e reeducação alimentar apresentaram taxa de sucesso superior.

Só não pode se matar na academia! “Mulheres muito magras, anoréxicas ou maratonistas não têm muita gordura corporal. Só que os hormônios precisam dessa reserva. Sem ela, algumas até param de ovular”, diz o especialista em reprodução Marcio Coslovsky, da Clínica Primórdia, no Rio de Janeiro.

7. Anabolizante deixa os homens menos férteis?

Sim, senhor! E mulheres que fazem uso também sofrem consequências. Ao recorrer a anabolizantes à base de testosterona, os mais comuns, o corpo entende que há hormônio além da conta e cessa a produção natural. Os testículos param de fabricá-lo e, em ritmo de greve, deixam de gerar também os espermatozoides – atrofiam literalmente.

“Eles podem voltar ao normal, mas tudo vai depender das doses e do tempo de utilização”, esclarece Valter Javaroni, chefe do Departamento de Medicina Sexual e Infertilidade da SBU no Rio. E a ala feminina? “Na mulher, essas substâncias causam irregularidades no ciclo menstrual”, avisa.

8. As DSTs se intrometem nessa história?

Com certeza. As principais vilãs são a clamídia, a gonorreia e a sífilis. As bactérias por trás dessas doenças sexualmente transmissíveis desgovernam a produção, o armazenamento e a trajetória dos gametas.

Na mulher, podem atacar as trompas, enquanto no homem inflamam o epidídimo, tubo localizado atrás do testículo que armazena e transporta os espermatozoides, ou o próprio testículo. A clamídia é uma das mais preocupantes, por não apresentar tantos sintomas. Daí a importância de um checkup anual a fim de flagrar e tratar as infecções a tempo de elas não afetarem a fertilidade do casal.

9. Há alimentos bons para a fertilidade?

Ingredientes específicos para ajudar a engravidar não passam de mito, segundo a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva. “Tem gente que diz que o vinho ajuda a engravidar, mas, na verdade, ele só desinibe as pessoas a ter mais atividade sexual”, exemplifica Caetano.

O que faria diferença é manter uma dieta equilibrada. A boa alimentação auxilia a evitar o estresse oxidativo, que causa danos às células. E o conselho é o mesmo dado para zelar pela saúde em geral: evite os produtos ultraprocessados e invista mais em frutas, verduras, grãos integrais e carnes magras. Até a próxima geração irá agradecer.

 

O que sabota a fertilidade pra valer

Abuso de álcool
Quem bebe demais vê a ameaça de infertilidade crescer 60%.

Obesidade
Dobra o tempo para a mulher conseguir engravidar.

Muita cafeína
Exagerar no café e em energéticos reduz a fecundidade em 45%.

Cigarro
Aumenta a propensão à infertilidade em cerca de 60%.

Agentes tóxicos
Solventes e outros materiais agravam o problema em 40%.

Drogas
Substâncias ilícitas elevam o risco de dificuldades em 70%.

As principais causas de infertilidade

Nas mulheres
Inflamação da pelve: consequência de infecções bacterianas, como a clamídia, chega a comprometer os órgãos reprodutivos.
Endometriose: o extravasamento do tecido do útero pode levar a bloqueios na trompa, impedindo a fecundação.
Problemas de ovulação: distúrbios hormonais, envelhecimento e estilo de vida desequilibrado estão por trás deles.

Nos homens
Varicocele: doença, que provoca dilatação das veias dos testículos, afeta com frequência a qualidade do sêmen.
Infecções: podem interferir com a produção e a passagem do esperma. As principais são a gonorreia e a clamídia.
Azoospermia: refere-se à ausência de espermatozoides no sêmen. Atinge cerca de 20% dos homens inférteis.

Quando o médico entra em cena

Estimulação ovariana
Remédios induzem a mulher a liberar mais de um óvulo em um ciclo menstrual, o que facilita a concepção.

Inseminação artificial
Espermatozoides são implantados já no útero para abreviar a viagem até o óvulo e aumentar a taxa de sucesso.

Fertilização in vitro
Óvulos são fecundados pelos espermatozoides em laboratório. Daí o embrião pode ser implantado no útero.

Injeção intracito-plasmática
Usada quando há poucas células sexuais. Em laboratório, o espermatozoide é injetado direto no óvulo.

seta

O Facebook ouve suas conversas pelo microfone do celular?

31/10/2017 21:03

São Paulo – O Facebook negou, novamente, o rumor de que o seu aplicativo para celulares usa o microfone para monitorar conversas e exibir anúncios baseados nas palavras-chave captadas.

Rob Goldman, vice-presidente do Facebook da divisão de anúncios, falou publicamente sobre o assunto no Twitter. “Eu cuido dos anúncios de produtos no Facebook. Nós não usamos–nunca usamos–o microfone do seu celular para os anúncios. Simplesmente não é verdade”, escreveu Goldman, que disse ainda que o mesmo se aplica ao Instagram. 

A rede social informa que as coincidências reportadas por alguns usuários são por conta de ilusão de frequência, quando pensamos ver algo em todo lugar. Fora isso, a empresa por trás dos produtos em questão pode usar uma estratégia de marketing ampla, chamada omni-channel, que coloca propagandas em diversas plataformas.

O rumor voltou à tona na última semana nas redes sociais. No YouTube, é possível encontrar vídeos que, supostamente, demonstram o monitoramento da empresa por meio do microfone do celular. O vídeo a seguir diz mostrar como o aplicativo da rede social usa o microfone de um iPhone para tentar vender ração de gato ao usuário. O vídeo foi compartilhado no fórum Reddit nos últimos dias.

No ano passado, quando o mesmo rumor já circulava pela internet, o Facebook divulgou o seguinte posicionamento oficial: “Nós mostramos anúncios baseados nos interesses das pessoas e em outros dados de perfil–não no que você fala em voz alta”.

seta

10 Sintomas do esgotamento e emocional

29/10/2017 22:31

Tudo começa de forma discreta e você não dá importância, acha que é apenas cansaço e assim que tiver um tempo tira uma folga para relaxar e tudo ficará bem.

O problema é que essa folga vai sendo adiada constantemente por problemas cotidianos e alguns sintomas começam a aparecer. Quando são sintomas físicos você procura um médico.O médico por sua vez diz que não é nada grave e prescreve um calmante natural junto com o remédio para tratar o problema físico.

Você segue o tratamento, os sintomas físicos (geralmente ligados ao aparelho digestivo) melhoram e você segue bem por um curto período, até aparecer outro problema.

O esgotamento emocional aparece geralmente após um período conturbado que ficou para trás, ou junto com um problema que você está lutando para resolver mas não consegue.

Aqui seguem alguns sintomas típicos que você deve ficar atento para não deixá-los sem a devida atenção.

1 – O sono não é reparador

Você já acorda cansado, mesmo tendo dormido a noite toda. Precisa de uma boa dose de café para sair de casa e começar seus afazeres diários. O cansaço só vai piorando durante o dia.

2 – Queda de rendimento no trabalho.

Você não é mais tão rápido para fazer tudo o que sempre fez com disposição. Tem dias que parece que está ligado no modo automático no trabalho e em reuniões para organização de novos projetos você não tem ideias e acaba seguindo e apoiando as ideias dos outros pois está cansado demais para se empenhar em algo novo e ser criativo.

3 – Memória fraca

A agenda agora é sua amiga, pois sem o aviso no celular você esquece mesmo e nem se dá conta, por isso até coisas que você costumava nunca esquecer estão sendo colocadas para apitar no telefone.

4 – Há algum tempo sair de casa para festas e ficar com os amigos já não te dão entusiasmo

Antes era bom sair, conversar com amigos, mas agora existe sempre uma boa desculpa para ficar de pijama em casa. Assistir um filme debaixo das cobertas é muito mais satisfatório do que ir ao cinema. Ás vezes você até sai, conversa, mas tem sempre uma preocupação te impedindo de curtir inteiramente um momento de descontração. Você prefere não ficar muito tempo fora de casa, precisa de mais tempo de descanso.

5- Azia, dores de estômago e intestino que não funciona como deveria.

Nosso aparelho digestivo é sempre o primeiro a dar sinais de que suas emoções não estão bem. Pessoas esgotadas emocionalmente sempre sofrem com algum tipo de problema no aparelho digestivo. Você marca consulta com o gastro, toma os remédios e muda a dieta, como o médico sugere. Mas o problema insiste em voltar e você não entende o porquê.

6 - Dores de cabeça

Por não ser insuportável, basta tomar um analgésico e tudo fica bem, mas ela marca presença pelo menos três vezes ao mês, ou até mais. É claro que você deve ir ao médico investigar sintomas físicos, seguir recomendações médicas é fundamental, mas nesse caso, os exames não identificam nada e você acaba com uma frustração e uma receita de calmante leve e natural para melhorar.

7- Vontade de chorar sem explicação aparente

Sua sensibilidade está muito maior e coisas pequenas como perder o ônibus e chegar atrasado a um compromisso ou uma despesa inesperada que irá te deixar mais apertado financeiramente durante o mês já são suficientes para um choro compulsivo e reclamações exageradas. Depois do desabafo você melhora e segue o resto do dia quieto até a hora de dormir. No outro dia você sente vergonha por ter sido tão sensível e procura seguir como se nada tivesse acontecido.

8- Dificuldades para ler e assimilar novos conteúdos

Ler um livro e conseguir prestar atenção ficou mais difícil. No meio da página você começa a pensar em outras coisas e quando volta para a realidade se dá conta que esqueceu o que acabou de ler e volta para a página anterior. Aprender algo novo está mais complicado, sua paciência em aulas e palestras já não é a mesma de antes. Não vê a hora de ir embora fazer outras coisas, pois prestar atenção está difícil.

9 – Pensamentos negativos mais frequentes

No geral você é uma pessoa otimista, compartilha mensagens bonitas de motivação em redes sociais, mas ás vezes lá no fundo você sente vontade de explodir, não faz orações ou frequenta sua religião com o mesmo entusiasmo e para de buscar novas soluções para os problemas, pois acredita que as coisas podem piorar se você tentar algo novo. Sente mais o lado negativo, e se existe uma chance das coisas darem errado elas agora recebem mais atenção da sua parte, pois você está cansado de se machucar e esperar demais de tudo e de todos.

10 – Engolir sapos para evitar discussões

Pra você certas pessoas são do jeito que são e não vão mudar. Elas te irritam, tratam mal, mas você prefere não confrontar porque seria perda de tempo, principalmente no trabalho. É uma boa linha de raciocínio, desde que não te afete emocionalmente. É preciso impor limites ás vezes, mesmo que seja educadamente. Se for possível cortar da sua vida para ter paz e saúde, não pense duas vezes. Da mesma forma que ninguém está disposto a ficar doente por você, você também não pode tolerar comportamentos abusivos para não causar atritos. Liberte-se!

Como tratar?
Os sintomas físicos devem sempre receber atenção de um médico e o tratamento deve ser seguido, mas tudo que for de fundo emocional não vai parar de se manifestar.
Pare de adiar seu descanso, faça algo por você! Procure ajuda, terapia convencional ou holística. Liberte-se de relacionamentos destrutivos que não te levarão a felicidade nunca. Atue a seu favor, não tente absorver problemas que não são seus. Não faça pelos outros mais do que faz por você. Coloque-se em primeiro lugar, nada deve ser feito no modo automático. Você deve sentir a vida e não apenas seguir o fluxo.

seta

Primeira Edição © 2011